'Não foi uma jogada de futebol', diz Ronaldo sobre joelhada em Neymar

Ex-jogador da seleção brasileira classificou a rodada como "desleal"

iG Minas Gerais | Folha Press |

Para o ex-atacante, a seleção brasileira cresceu muito em 2013
Divulgação
Para o ex-atacante, a seleção brasileira cresceu muito em 2013

O ex-atacante Ronaldo classificou a entrada que tirou o atacante Neymar da Copa do Mundo como "desleal" e disse que a joelhada nas costas dada pelo colombiano Zuñiga não foi "jogada de futebol".

O lance aconteceu no segundo tempo da vitória por 2 a 1 da seleção brasileira, sexta-feira (4), pelas quartas de final do Mundial.

Atingido, o jogador do Barcelona sofreu uma fratura na terceira vértebra do lado esquerdo e terá de ficar "algumas semanas em recuperação".

"Na TV, ficou muito claro que ele tinha a intenção de acertar o Neymar. Não foi uma jogada de futebol. Achei uma entrada muito desleal", afirmou o Fenômeno.

Ao contrário de membros da CBF, que têm cobrado da Fifa uma punição exemplar a Zuñiga pela entrada, Ronaldo disse que uma possível sanção ao lateral "não importa tanto". "Não sei se terá alguma consequência para o jogador da Colômbia. Mas, na verdade, não importa tanto. Estamos tristes e assustados com o que aconteceu."

O comitê disciplinar da Fifa se reuniu neste sábado (5) para fazer a primeira análise dos vídeos do lance e da documentação da partida. Ainda não foi anunciado se haverá a a abertura de um procedimento disciplinar contra o colombiano.

O bicampeão mundial, que gerencia contratos comerciais de Neymar por meio de sua empresa, a 9ine, revelou ter mandado ainda na noite de sexta uma mensagem de apoio ao atacante.

"Disse que eu senti não só a dor física, mas também a pior das dores, que é a de abandonar a Copa do Mundo tão jovem, com tantos sonhos. Infelizmente, ele recebeu um golpe muito duro da vida. Disse também que o país inteiro está muito orgulhoso dele e que a torcida só vai aumentar para que a Copa fique aqui, para ele."

Ronaldo não foi a única personalidade do futebol a criticar a forma como Zuñiga atingiu o astro da seleção brasileira.

O ex-zagueiro Fabio Cannavaro, capitão da conquista italiana na Copa de 2006 e eleito o melhor jogador do mundo naquele ano, disse imaginar que o colombiano tenha tido intenção de machucar Neymar.

"Era uma situação totalmente evitável. O Neymar estava diante da bola, não havia possibilidade de antecipação. É difícil passar pelo meio de um jogador, o Neymar não é transparente. Isso me leva a pensar que foi uma falta com intenção de machucar", analisou o italiano.

FRED

Ronaldo afirmou que o desfalque de Neymar não tira o favoritismo do Brasil no confronto com a Alemanha, pelas semifinais da Copa do Mundo, e cobrou de Fred que se torne "uma figura importante" após a lesão do astro da seleção.

"O Brasil perdeu sua referência, sua esperança de gols e grandes jogadas. Mas estou seguro que vai entrar no lugar do Neymar um jogador muito motivado. Esperamos que o substituto do Neymar se torne uma figura importante, ou mesmo Fred, que tem a chance de se tornar uma figura importante".

Centroavante titular da seleção desde a estreia contra a Croácia, Fred marcou apenas um gol até o momento na Copa. Pesquisa do Datafolha com torcedores publicada na sexta mostrou o centroavante como o pior jogador do Brasil no torneio.

Apesar da preocupação com a ausência de Neymar, Ronaldo disse que o Brasil mostrou contra a Colômbia não depender do atacante e que não há razões para ver a seleção como azarão no confronto com a Alemanha.

"Não acho que o Brasil deixa de ser favorito contra nenhuma seleção do mundo. Acredito tanto na seleção brasileira que, independente do momento e de quem jogue, sempre vou acreditar que a seleção é favorita".

Ídolo histórico da rival brasileira por uma vaga na decisão, o ex-líbero Lothar Matthäus, capitão alemão na conquista de 1990, também disse não acreditar que a contusão de Neymar mude a divisão de forças para a partida.

"Concordo com o Ronaldo que o Brasil não é menos favorito [por ter perdido o atacante]. Esse é um jogo com dois favoritos".

Matthäus também lamentou a contusão do atacante brasileiro e disse que ninguém na Alemanha ficou contente com o desfalque que o rival terá na semifinal de terça-feira (8).

"Foi um choque para nós. As pessoas podem pensar que temos vantagem com a lesão do Neymar. Mas não. Também estamos com lágrimas nos olhos. Todos os torcedores alemães desejam melhoras a ele".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave