Manifestantes protestam por causa da queda de viaduto na Pedro I

Eles chegaram a fechar o trânsito na avenida João Samaha, na esquina com a rua Álvaro Camargos por volta das 10h e às 10h30 eles dispersaram

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Revoltados com a queda do viaduto dos Guarapés na avenida Pedro I, na última quinta-feira (3), cerca de 50 moradores da região protestaram na avenida João Samaha esquina com avenida Álvaro Camargos, em Venda Nova,  na manhã deste sábado (5). Eles chegaram a fechar o trânsito na avenida João Samaha, na esquina com a rua Álvaro Camargos por volta das 10h e às 10h30 eles dispersaram, segundo a Polícia Militar (PM) .

Ainda de acordo com a polícia, os manifestantes chegaram a tentar quebrar um ônibus que tentou furar o bloqueio feito durante o protesto, no entanto ninguém foi preso. A queda do viaduto, que deixou duas pessoas mortas e outras 23 feridas, revoltou a população. Com cartazes, os moradores cobravam respostas em relação aos riscos a suas casas. Segundo assessoria de imprensa da Defesa Civil Municipal, os prédios do entorno não apresentam perigo de queda. 

Um outro protesto deve acontecer também em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Venda Nova, na avenida Padre Pedro Pinto.O evento foi marcado pelo facebook e até esta manhã tinha 86 confirmações. Chamado de Copa das Mortes, na descrição do evento, os manifestantes criticam que o legado deixado pelo mundial são mortes, corte de verbas , desapropriações violentas e repressão policial.  A manifestação estava marcada para às 10h, no entanto até às 10h35, a polícia não tinha registrado o início do protesto.

Uma outra manifestação também agendada pelo facebook, está marcada para às 14h deste sábado (5) na porta da empresa Cowan, responsável pela construção do viaduto, na avenida General Aranha, na Pampulha. Cerca de mil pessoas foram confirmadas no evento pela internet.  nesta manhã, um grupo de 14 vereadores vistoria a área onde o viaduto caiu. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave