Momento de distensão política

iG Minas Gerais |

Trégua. Para cientistas políticos, população está acompanhando a Copa e deu uma pausa na eleição
Alex de Jesus
Trégua. Para cientistas políticos, população está acompanhando a Copa e deu uma pausa na eleição

Brasília. Cientistas políticos avaliam que o resultado da pesquisa Datafolha divulgada no jornal “Folha de S. Paulo” anteontem – que apontou uma melhora do humor do brasileiro com a Copa, da avaliação do governo e do desempenho dos candidatos à Presidência da República – deve-se a um momento de “distensão política”. Por enquanto, não é possível dizer se esse otimismo vai permanecer durante as eleições.  

“Atribuo essa melhora de indicadores a um momento de distensão do ambiente político provocado pela Copa. As atenções estão voltadas para a seleção. Neste momento, não temos nada que indique que uma vitória do Brasil pode beneficiar o candidato A, B ou C”, disse o professor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp) Rui Tavares Maluf.

Sociólogo do Instituto de Ensino Superior e Pesquisa (Insper), Carlos Melo avalia que, como a expectativa de problemas na organização dos jogos não se confirmou, há um sentimento de alívio na população.

“Esse certo alívio com a seleção se repercute em boa-vontade com os políticos. Se isso vai continuar, somente as próximas pesquisas vão dizer. Por enquanto, não se pode dizer mais nada além disso”.

Melo diz que, para a presidente Dilma Rousseff, a pesquisa pode ter tido um significado importante ao registrar um crescimento de intenções de voto de quatro pontos percentuais no último mês – de 34% para 38% –, o maior entre os presidenciáveis. Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) apenas oscilaram positivamente dentro da margem de erro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave