Sudecap nega retirada precoce de escoras

iG Minas Gerais | Johnatan Castro |

Mesmo admitindo que houve um erro na construção do viaduto Guararapes, o secretário municipal de Obras descartou que a causa da tragédia tenha sido uma retirada das escoras de sustentação antes do prazo correto. Ele ainda se recusou a comentar o afundamento dos pilares do viaduto, identificado em uma perícia preliminar.  

“Do ponto de vista técnico, eu só posso classificar como um acidente, porque as medidas que foram tomadas, em termos de projeto de execução e de fiscalização, evidentemente estavam dirigidas para o sucesso do empreendimento”, disse, ressaltando que nenhuma etapa deixou de ser feita em qualquer obra.

Para o diretor do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de Minas Gerais (Ibape-MG), Clemenceau Saliba, a realização de maneira correta de todos os procedimentos de engenharia não exclui o fato de um problema não ter sido identificado pelas equipes de trabalho da construtora e da Sudecap. “Por mais que os procedimentos tenham sido seguidos, pode ter surgido um problema fortuito na obra, que não foi identificado, como um problema no solo não solucionado pela empresa. Essa pode ter sido a causa do acidente”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave