Coração da Savassi lamenta tragédia e falta de estrutura para ver jogo

Torcedores apresentaram uma mistura de euforia e luto durante partida entre Brasil e Colômbia, nesta sexta-feira

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Ruas da Savassi estiveram bem mais vazias que em outros jogos do Brasil
Natalia Oliveira / webrepórter
Ruas da Savassi estiveram bem mais vazias que em outros jogos do Brasil

Coração da Savassi, um dos locais em Belo Horizonte onde os sentimentos dos torcedores ficam aflorados durante os jogos da Copa do Mundo. Em meio a tantas emoções, uma mistura de euforia e luto tomou conta de uma das regiões mais nobres da capital mineira.

A trágica morte de duas pessoas na última quinta-feira, na queda de um viaduto na avenida Pedro I, tirou o brilho das cinco estrelas da seleção brasileira. O importante duelo entre Brasil e Colômbia, válido pelas quartas de final da Copa, que deveria promover uma enorme festa na capital mineira, ficou esvaziado. Pelo menos na opinião do público.

Sem a estrutura da Prefeitura de Belo Horizonte, que cancelou os eventos temáticos do Mundial pela tragédia na Zona Norte da cidade,  os torcedores tiveram que se esforçar para assistirem Brasil x Colômbia em um dos points de BH.

"Fiquei muito triste pela tragédia, duas pessoas que morreram por irresponsabilidade do poder público. A prefeitura cancelou a festa, diminuiu toda a estrutura e tivemos que ver o jogo em uma tela bem pequena. Infelizmente, mas a gente entende", disse o educador físico Felipe Antônio, 23.

Para Felipe, mesmo com as limitações por parte da organização, o gosto do povo por festa fala mais alto. “O mineiro tem animação suficiente para tocar o barco, festejar e improvisar para ver o jogo na rua. Claro, respeitando o luto oficial", completou.

Antes do acidente na Pedro I, o governo municipal havia previsto diversas atrações para a praça Diogo de Vasconcelos, na Savassi. Até mesmo a Fan Fest, na Gameleira, evento exigência da Fifa foi cancelado.

"Faltou ter a estrutura de outros jogos. É minha primeira vex para um jogo na Savassi e ouvi falarem muito bem da folia aqui em outras partidas. Mesmo sem telões oh shows, vale ficar aqui. E respeitar a decisão da prefeitura em cancelar tudo. Temos coração e nos sensibilizamos com a tragédia", comentou o estudante Rafael de oliveira, 19, estudante.

"Mesmo com o acidente de ontem, acredito que pelo menos um telão deveria ter sido mantido. Por mais que todos estejamos tristes pelas mortes, a Copa é uma forma de minimizar essa dor, essa tristeza", opinou Tiago Brunes, estudante de 30 anos.

A turismóloga Vanessa Guevara, 27, feliz pela presença dos estrangeiros na capital, espera que os gringos se lembrem de Belo Horizonte pelas festas e não apenas pela tragédia de quinta-feira.

"Sei o impacto negativo que causa um acidente desse, de grandes proporções, na mídia internacional. BH não merecia isso, é uma cidade legal e bonita. Pena que dirigida por alguns incompetentes. Espero que os visitentes levem daqui uma imagem positiva", desejou.  

Leia tudo sobre: Copa do MundoBrasilSavassitragediaviadutoluto