Preço de energia de curto prazo sobe 49% na maioria das regiões

O preço médio fixado para essas regiões foi de R$ 547,79 por MWh para a próxima semana, ante R$ 368,53 nesta semana

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O preço de energia de curto prazo dado pelo PLD (Preço de Liquidação de Diferenças) subiu para acima dos R$ 500 por megawatt-hora (MWh) em praticamente todas as regiões do país, diante da redução das chuvas previstas.

"O comportamento do PLD foi influenciado pela redução dos níveis iniciais de armazenamento, que contribuíram para a elevação em 49% do PLD em relação a semana anterior no Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e Norte", informou a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) nesta sexta-feira (4).

O preço médio fixado para essas regiões foi de R$ 547,79 por MWh para a próxima semana, ante R$ 368,53 nesta semana.

O preço médio do Sul, que estava no valor mínimo de R$ 15,62 por MWh, subiu quase 23 vezes para R$ 356,66 em média.

"A expectativa de chuva para região Sul em julho está menos otimista em função da atenuação das frentes frias", informou a CCEE.

Esse fator deverá reduzir consideravelmente as vazões das próximas semanas, embora ainda permaneçam acima da média histórica para o mês.

"Neste cenário ainda será possível o envio máximo de energia do Sul para o Sudeste, limitado pela capacidade de intercâmbio elétrico de uma região para outra", disse a CCEE.

A queda na intensidade das frentes frias deverá também impactar a região Sudeste.

CONSUMO DE ENERGIA

A CCEE informou ainda que é esperada queda da temperatura no Sul do país na semana que vem, o que deve resultar em um pequeno aumento no consumo de energia quando comparada com a expectativa da semana passada.

Queda na temperatura significa em maior uso de aquecedores de ambientes.

As outras regiões do país ainda deverão manter o comportamento de queda no consumo de energia motivado pela realização da Copa do Mundo e feriados em dias de jogos em algumas cidades.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave