Moradores de ocupações deixam prefeitura após reuniões serem marcadas

Grupo deixou a sede da Urbel na tarde desta sexta-feira e, após encontro com governo ser marcado, decidiram pelo fim do movimento

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Mariela Guimarães
undefined

Após desocuparem o prédio da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel), os integrantes de diversas ocupações de Belo Horizonte e região metropolitana que deixaram também a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), no fim da tarde desta sexta-feira (4). Agora, os manifestantes aguardam uma reunião marcada com o poder municipal para o próximo dia 10 de julho. 

O movimento é formado por moradores das ocupações Dandara, Eliana Silva, Nelson Mandela, Rosa Leão, Esperança, Vitória, Zilah Spósito/ Helena Greco, Cafezal e Jardim Getsêmani, de Belo Horizonte, Guarani Kaiowá, de Contagem, e Tomás Balduíno, de Ribeirão das Neves. O grupo ocupou, além da PBH e da sede da Urbel, a Advocacia Geral do Estado, que foi desocupada nesta quinta-feira (3). 

Segundo Bruno Cardoso, membro das Brigadas Populares, os ocupados decidiram pelo fim do movimento após ser marcada uma reunião no dia 10 com a PBH e, no dia 17, com o Governo de Minas. "O que a gente queria era abrir e manter essa mesa de diálogo, além de repudiar o tempo de fome que passamos durante a ocupação. Não esperávamos que o Estado fosse tratar com tanta frieza. Garantiram que não seremos despejados até a data dos encontros, mas não queremos que isso aconteça nunca", disse. 

Na tarde desta sexta, a prefeitura informou por meio de nota que o juiz da 1ª vara da Fazenda Municipal determinou a reintegração de posse imediata do prédio da Urbel. Entretanto, os moradores das ocupações decidiram deixar o local antes de serem tirados a força e marcharam em direção à prefeitura. Agora, os manifestantes voltarão para as suas ocupações e aguardam as reuniões. 

Leia tudo sobre: ocupaçõesurbeldandaraprefeituradesocupam