Sabella testa Demichelis na zaga e não descarta mudar a equipe

Defensor entrou na vaga de Federico Fernández. Biglia também pode entrar na vaga de Fernando Gago

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Técnico afirmou que equipe mas não está confirmada, mas tem time na cabeça para encarar a Bélgica
Alejandro Sabella
Técnico afirmou que equipe mas não está confirmada, mas tem time na cabeça para encarar a Bélgica

O técnico da Argentina, Alejandro Sabella, ensaiou uma mudança na defesa no último treino antes de enfrentar a Bélgica, neste sábado (5), em Brasília. Testou Demichelis na vaga de Federico Fernández no miolo da zaga. Na conferência de imprensa que concedeu, minutos antes da atividade, o treinador não quis revelar a escalação para a partida das quartas de final da Copa do Mundo.

"A equipe não está confirmada. Não falei com os jogadores, mas tenho uma escalação na cabeça. Pouco treinamos após o último jogo [contra o Chile]. Tenho de falar com os rapazes primeiro", explicou Sabella, adiantando que vai manter o esquema 4-3-3.

O técnico tem preocupações na retaguarda para a partida. Outra troca possível seria a entrada de Lucas Biglia na vaga de Fernando Gago para reforçar a marcação e melhorar a saída de bola. Mas no treino desta sexta (4), ele manteve o volante do Boca Juniors na equipe, assim como Lavezzi no ataque.

"A equipe é um todo e ás vezes encontra dificuldades porque os adversários saem rápido no contra-ataque e em espaços amplos é difícil jogar. Temos muita confiança nele", se esquivou Sabella, se referindo a Fernández.

Se a mudança se confirmar, Demichelis será parceiro de Garay no miolo da defesa. Uma mudança e tanto para o zagueiro que passou quase três anos sem ser chamado por Sabella e foi incluído na pré-lista dos 30 convocados em cima da hora.

A única alteração certa, por enquanto, é que José Maria Basanta vai entrar na lateral esquerda. O titular Marcos Rojo está suspenso.

Em um mundo ideal, Sabella teria no meio-campo alguém especialista em chegar ao ataque e ajudar na marcação ao lateral adversário. Ele quer que Lavezzi desempenhe essa função, mesmo que não seja a favorita do atacante.

"Precisamos ver se temos o jogador certo [no elenco]. Se a Argentina produz o jogador certo [para a função]", disse, deixando subentendido não ter ninguém para ocupar este espaço.

Leia tudo sobre: Alejandro SabellaCopa do MundoargentinafutebolDemichelisGago