'Playboy' com capa de 'affair' de Neymar continua nas bancas

Jogador entrou na justiça contra a circulação da revista, mas decisão foi negada por desembargador que considera punição desproporcional

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Estafe do atleta acusa revista de publicar
Divulgação
Estafe do atleta acusa revista de publicar "mentiras" e utilizar seu nome indevidamente

A revista Playboy de junho que traz na capa a modelo Patrícia Jordane como "A morena que encantou Neymar" continuará a ser vendida nas bancas após a Justiça de São Paulo derrubar a liminar que proibia a distribuição da edição, na última quinta-feira (3).

Patrícia se defendeu durante entrevista ao site 'EGO'."O silêncio falou por mim, a justiça de Deus não falha. É claro que estou feliz, pois tentaram denegrir a minha imagem. Nunca quis prejudicar ninguém. A resposta veio", disse a modelo.

A decisão de não suspender as vendas foi assinada pelo desembargador Rui Casaldi, por considerar a punição desproporcional e contra a liberdade de imprensa.

No dia 25 de junho, o jogador Neymar entrou com uma ação na justiça pedindo a suspensão da vendas da revista. O motivo seria o uso sem autorização do nome do atleta e informações falsas sobre a vida pessoal dele, de acordo com nota divulgada pela assessoria de Neymar, em seu site.  

Leia tudo sobre: Na Torcida;