Fifa promete colocar à venda ingressos apreendidos pela polícia

Bilhetes apreendidos pela polícia serão bloqueados e recolocados na plataforma oficial para que torcedores possam comprar

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

A Fifa informou nesta sexta-feira (4) que os ingressos apreendidos pela operação Jules Rimet, da Polícia Federal, serão bloqueados e colocados novamente à venda na plataforma oficial da Copa do Mundo.

Segundo a porta-voz da entidade, Delia Fischer, "os bilhetes apreendidos voltarão a ser vendidos". Fischer também disse que outras entradas que estejam no nome de envolvidos no esquema também serão bloqueadas e vendidas novamente pelo site oficial da entidade.

A operação Jules Rimet, deflagrada na última terça-feira (1º), interceptou mais de cem ingressos e prendeu 11 pessoas envolvidas com um esquema de cambismo no Mundial que lucrou, pelo menos, R$ 1 milhão por jogo.

Segundo o promotor Marcos Kac, um "graúdo" da Fifa está envolvido no caso e comandaria a rede de comércio ilegal de ingressos.

"A Fifa e as autoridades locais irão se assegurar de que qualquer violação receba a devida punição", disse, em nota, o diretor de marketing da entidade, Thierry Weil.

A instituição promete iniciar nesta sexta-feira (4) a verificação dos ingressos apreendidos. O órgão diz ter totais condições de rastrear os responsáveis pelos desvios dessas entradas.

As investigações sobre o esquema começaram há três meses. São 50 mil registros de gravação. A Polícia Civil ouviu até o momento 25 mil, o que indica aos policiais que outras pessoas ainda podem surgir no esquema.

Leia tudo sobre: fifaingressoscopa do mundosistemaplataformaapreensãojules rimetbilhetesentrada