Grupo de manifestantes se reúne para definir desocupação da Urbel

Prédio da companhia e avenida Afonso Pena podem ser liberados; reunião dessa quinta entra as duas partes terminou sem acordo

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Integrantes de ocupações que acampam em frente à Prefeitura de Belo Horizonte e ocupam o prédio da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) se reúnem, na manhã desta sexta-feira (4), para definirem o rumo do protesto e a desocupação da avenida Afonso Pena e do edifício.

Segundo o militante do movimento brigadas Populares Luiz Fernando Vasconcelos, a decisão tomando pelas manifestantes será comunicada no fim da manhã.

“Como não tivemos acordo com representantes da Urbel, vamos olhar novos rumos para o movimento. As reivindicações continuam as mesmas”, disse.

Os integrantes das  ocupações Dandara, Eliana Silva, Nelson Mandela, Rosa Leão, Esperança, Vitória, Zilah Spósito / Helena Greco, Cafezal e Jardim Getsêmani, de BH, na ocupação Guarani Kaiowá, de Contagem, na ocupação Tomás Balduíno, de Ribeirão das Neves exigem garantia de serviços urbanos essenciais, como saneamento básico, água e eletricidade.

Nessa quinta-feira (3), a prefeitura repetiu a nota divulgada na quarta reiterando que já ajuizou ações de reintegração de posse de áreas públicas e de áreas ambientais de sua propriedade e que o Poder Judiciário concedeu liminar determinando a imediata retirada dos ocupantes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave