Rosberg lidera primeiro treino livre na Inglaterra; Massa bate

Alemão cravou a melhor volta em 1min35s424; brasileiro perdeu o controle de seu carro e atingiu barreira de proteção

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Para Rosberg, a confiança conquistada na estreia não deve afetar o trabalho contínuo na fábrica
Reprodução/Facebook
Para Rosberg, a confiança conquistada na estreia não deve afetar o trabalho contínuo na fábrica

A Mercedes começou na frente o final de semana do GP da Inglaterra, nona etapa do Mundial de F-1. Na primeira sessão de treinos livres em Silverstone, nesta sexta-feira (4) pela manhã, Nico Rosberg cravou a melhor volta em 1min35s424. Seu companheiro de time, Lewis Hamilton, ficou exatos 0s731 atrás para completar o treino na segunda colocação. O terceiro posto ficou com o ferrarista Fernando Alonso, que marcou 1min36s263.

Daniel Ricciardo colocou a Red Bull no quarto posto, logo à frente da outra Ferrari, a de Kimi Raikkonen. Sebastian Vettel completou a sessão na sexta posição. O tetracampeão mundial marcou sua melhor volta em 1min36s921.

Jenson Button foi o sétimo mais veloz, seguido por Daniil Kvyat, da Toro Rosso, e do companheiro do piloto russo, Jean-Eric Vergne. Kevin Magnussen fechou o top 10 ao marcar 1min37s231.

Já a Williams, que teve um excelente final de semana na última etapa do Mundial, o GP da Áustria, não foi bem nesta sexta-feira pela manhã em Silverstone.

Primeiro, Susie Wolff, primeira mulher a participar de uma sessão de treinos oficiais da F-1 em 22 anos, só conseguiu dar quatro voltas - ficou com a 21ª melhor marca do treino. Seu carro ficou parado na pista depois de um problema na pressão de óleo. 

Logo depois, Felipe Massa tentava baixar seu tempo quando perdeu o controle de sua Williams e bateu forte na barreira de proteção.

O piloto brasileiro, que deixou o carro andando após a batida, só completou sete voltas e ficou com o 17º tempo da sessão.

O segundo treino livre em Silverstone acontece a partir das 10h (de Brasília).

Leia tudo sobre: rosbergmerecedeswilliamshamiltontreino livrebatidabarreiraproteçãogp da inglaterra