Engenheiro mata empresário e é preso em Conceição do Mato Dentro

Suspeito teria lesado vítima em transação comercial; ao ser cobrado pelo erro, homem atirou e fugiu

iG Minas Gerais | Da Redação |

O engenheiro José Rômulo Garafolo, de 55 anos, teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça pela morte do empresário Judas Tadeu Ferreira Duque, 69, assassinado com um tiro no peito, no dia 22 de junho, em Conceição do Mato Dentro, na região Central do Estado. Ele foi preso ao se apresentar na Delegacia local, na última terça (1º).

No dia do crime, a vítima e o suspeito teriam se desentendido por causa de um desacordo comercial relacionado à venda de parte do terreno da Fazenda São José, localizada no distrito de Córregos. Durante a discussão, o engenheiro teria baleado o empresário no peito e fugido em seguida.

Ao tentar socorrer Judas Tadeu, Leni Soares Santos, companheira dele, perdeu o controle da direção do carro e caiu em uma ribanceira, de onde o empresário foi resgatado já sem vida. Na ocasião, a Polícia Militar tentou rastrear o paradeiro de José Rômulo, mas o suspeito conseguiu fugir.

Entenda o crime

A companheira de Judas Tadeu disse à Polícia Civil que há aproximadamente três anos o empresário teria vendido parte das terras da Fazenda São José para o engenheiro, pelo valor de R$ 4 milhões. O pagamento teria sido feito com lotes, casas e veículos. Segundo Leni, no entanto, os imóveis entregues por José Rômulo não possuíam registro e o veículo, uma caminhonete F-1000, era clonada e possuía documentação adulterada.

O fato teria levado Judas Tadeu a comparecer à fazenda algumas vezes para cobrar a dívida. Leni conta que tinha ido com o companheiro novamente à fazenda no dia do crime, sendo que na ocasião os dois teriam esperado por José Rômulo na casa do caseiro Geraldo de Faria Rocha. O engenheiro teria demonstrado irritação ao chega. Ele sacou o revólver que trazia na cintura e fez um disparo que atingiu o empresário no peito, fugindo do local.

O suspeito se apresentou, nessa terça, na Delegacia de Conceição do Mato Dentro, acompanhado de dois advogados. Após prestar depoimento, como já havia um mandado de prisão preventiva expedido contra ele, José Rômulo foi preso e conduzido ao Presídio de Jaboticatubas, na mesma região.