Novatos prometem disputa acirrada com veteranos

Candidatos de primeira viagem querem aumentar o prestígio e a representatividade de Betim na Assembleia Legislativa

iG Minas Gerais | Da Redação |

Vinícius diz que Betim está com pouca representatividade
JOÃO LÊUS/ARQUIVO
Vinícius diz que Betim está com pouca representatividade

Nomes que estão surgindo agora colocam sob ameaça a hegemonia de 20 anos de poder de velhas raposas da política betinense. De 1994, quando Betim elegeu seu primeiro deputado estadual, até 2014, apenas cinco pessoas se revezaram na representação da cidade na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Desses cinco, apenas um já está fora: o ex-prefeito Jésus Lima (PT), que assumiu uma cadeira em 2005 como suplente e não tem mais popularidade nem condições políticas de se candidatar novamente. Já Rômulo Veneroso (PV) pretende deixar de ser deputado estadual para buscar uma vaga em Brasília.

Os outros três “veteranos” vão para a disputa e pretendem se perpetuar nos cargos. São eles Maria Tereza Lara (PT), Pedro Ivo Caminhas, o Pinduca (PP), e Ivair Nogueira (PMDB).

A novidade que promete dividir opiniões e se fortalecer como alternativa à manutenção dos velhos nomes é o vereador de primeiro mandato Vinicius Resende (SDD). Representante de uma família tradicional betinense, ele alia juventude, uma boa imagem na Câmara e popularidade no funcionalismo e em setores populares de Betim e região.

“Desde 2006, a cidade tem eleito quatro deputados com muita disposição para representá-la. Isso foi importante, e o município só ganhou com isso. Porém, de lá para cá, os nomes são os mesmos e as ideias envelheceram. Como se não bastasse, a representatividade, propriamente dita, diminuiu. Sou médico e atendo muitas famílias carentes. Você consegue perceber essa carência também na política. As pessoas reclamam bastante. Precisamos de mais retorno para a cidade. Por isso, consciente do papel que um deputado pode exercer, estou colocando meu nome à disposição”, disse Vinicius.

Outro nome que também é novo na disputa para deputado e tem possibilidade de surpreender é o do vereador Welinton Sandro de Abreu, o Sapão (PSB).

“As pessoas estão sentido falta de uma representatividade mais efetiva. Fui eleito com muitos votos e tenho a vontade de ser a pessoa que irá preencher essa ausência”, disse. “Betim é a segunda cidade em arrecadação, e sinto que o Estado está meio omisso com a cidade, principalmente na área da segurança, com toque de recolher. Quero estar mais próximo do eleitor, ser mais acessível, além de lutar por Betim. É isso que vou propor na campanha”, acrescentou Sapão.

Pelo lado do PT, as duas novidades até aqui são Antônio Carlos e Daniel Costa. “Betim está carente de novas lideranças. A cidade clama por mais força e precisa se renovar. As ideias precisam ser modernizadas. Após 20 anos, já não se tem mais o mesmo pique”, disse o petista Antônio Carlos.

Daniel também apresenta um discurso parecido e insiste na renovação e na formação de outros líderes. “Temos deputado aí com 20 anos de mandato. A renovação é salutar. Quanto mais nomes à disposição do eleitor, melhor ele poderá escolher”, alegou.

Também buscam a primeira eleição para deputado estadual José do Nascimento Elias (PDT), Tomaz Brum (PDT), Nehemias Araújo (PV), Vivian Rodrigues (PV), Geraldo Pimenta (PCdoB), Luizinho do Pitngui (PSB), Marcelo Contador (PSOL) e Silvana Damásio (PPS).

Veteranos

Quem está sendo eleito há muitos anos se defende. O deputado estadual Pinduca, que ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa há quatro mandatos, diz que trabalha com a mesma intensidade. “Eu não faço campanha política, todos conhecem o meu trabalho. O pique é o mesmo desde o início”.

A deputada Maria Tereza Lara, que está no quarto mandato na ALMG, afirmou que é boa a expectativa. “Cada campanha é única, e temos trabalho para apresentar ao eleitor nossas conquistas”, disse.

Já o deputado Ivair Nogueira não foi encontrado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave