Causas da tragédia permanecem desconhecidas

Moradores denunciam que obras estavam em ritmo alecerado, vigas de metal parecem ter cedido, mas ainda não há respostas para o que provocou a fatalidade na avenida Pedro I

iG Minas Gerais | JOHNATAN CASTRO / LUCIENE CÂMARA |

Grande aparato policial e de socorro foi mobilizado para o local do acidente
LÉO FONTES/O TEMPO
Grande aparato policial e de socorro foi mobilizado para o local do acidente

As autoridades ainda não encontraram respostas para determinar os motivos que levaram o viaduto a desabar e matar ao menos duas pessoas na avenida Pedro I, na tarde desta quinta-feira (3).

Nenhuma possibilidade pode ser descartada, de acordo com o engenheiro civil Clémenceau Chiabi, um dos diretores do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de Minas Gerais (Ibape-MG).

“Nesse momento podem ser todas as causas. Desde problemas na fundação, no projeto, nos materiais que foram utilizados. Pode ainda ter sido um movimento no solo que não foi captado no momento de fazer a sondagem", disse Chiabi, que acrescentou que a falha em algum ponto na execução da obra é evidente.

Um dos motivos para a queda, ainda segundo ele, pode estar até mesmo na pressa em executar os trabalhos. Pressa observada por moradores da região, que não quiseram e identificar. Eles disseram que o ritmo dos trabalhos foi acelerado nos últimos dias, inclusive com obras sendo realizadas durante a noite.

O vereador Iran Barbosa estava no local no momento da queda. Ele disse ter ouvido um estalo e, cinco segundos depois, ter visto tudo desabando. A estrutura de metal que dá suporte para o viaduto cedeu, ainda segundo o parlamentar, que testemunhou ainda que o viaduto se partiu ao meio.

Erro de engenharia, com certeza

O prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda disse que as responsabilidades ainda serão devidamente analisadas. “Naturalmente serão feitas todas as perícias, um inquérito judicial precisa ser aberto também, porque houve vítimas. A obra não foi feita pela prefeitura, foi feita por uma empresa que ganhou licitação pra isso. Eu não quero aventar discussão sobre as responsabilidades neste momento. Houve algum erro de engenharia, certamente, seja de projeto ou na construção”, afirmou.

A Construtora Cowan, responsável pela obra, divulgou uma nota lamentando o acidente. De acordo com a empresa, uma equipe técnica foi enviada ao local para realizar as investigações.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave