Torturador argentino e fraudador alemão são presos no Brasil

Dupla foi presa a pedido de policiais argentinos e alemães que vieram ao país acompanhar a Copa do Mundo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (3) um argentino acusado de eliminar opositores durante a ditadura e um alemão suspeito de fraude tributária. Ambos viviam no Brasil, tinham mandados de prisão expedidos por seus respectivos países e eram considerados foragidos internacionais.

Salvador Sicilliano foi detido na manhã desta quinta em Arujá (SP), onde vivia com a família. Ele é acusado de ter participado do Triple A, grupo de extrema direita que eliminava opositores da ditadura argentina. A justiça argentina comprovou a participação dele em pelo menos três casos de sequestro, tortura e homicídio entre 1973 e 1975.

Ainda não se sabe há quanto tempo Sicilliano vivia clandestino no Brasil. Ele era um dos homens mais procurados pela justiça argentina.

Desde 2007 a PF já prendeu cinco pessoas acusadas de colaborar com as atrocidades cometidas pela ditadura argentina.

Também preso nesta quinta, o alemão Dennis Grell é acusado de simular guias de exportação de carros. O golpe lhe rendeu aproximadamente 207 mil euros entre 2007 e 2009. Ele estava morando desde 2010 no Rio, onde foi preso.

A PF pediu a prisão dos dois para fins de extradição ao Supremo Tribunal Federal. Agora, Argentina e Alemanha terão 90 dias para apresentar a solicitação formal da extradição.

Os dois foram presos a pedido de policiais argentinos e alemães que vieram ao Brasil acompanhar a Copa do Mundo. "A presença dos policiais estrangeiros aqui acelerou o andamento de muitos casos. A cooperação tem sido bem efetiva", afirmou o delegado da PF, Luiz Eduardo Navajas, chefe do escritório da Interpol no Brasil e coordenador-adjunto do centro de cooperação policial internacional montado pela PF para a Copa.

Desde o início do Mundial, a PF já prendeu cinco estrangeiros procurados pela Interpol que viviam no Brasil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave