Cafu sai em defesa de Thiago Silva: “choro não diminui liderança"

Para o capitão do pentacampeonato, camisa 3 da seleção brasileira não deve ser criticado por emoções à flor da pele; reação é vista com normalidade

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

DESFILE DOS UNIFORMES DE VOLUNTARIO PRA COPA FOTO FRANCISCO CEPEDA / AGNEWS
DESFILE DOS UNIFORMES DE VOLUNTARIO PRA COPA FOTO FRANCISCO CEPEDA / AGNEWS

Contra o Chile, a seleção brasileira viveu um de seus momentos mais turbulentos na Copa do Mundo. Entre a possibilidade de avançar às quartas de final e uma eliminação precoce apenas uma linha tênue. Espaço de tempo suficiente para que várias cenas passassem na mente de torcedores e, principalmente, jogadores. Ninguém quer ser um “novo Barbosa”, goleiro amaldiçoado para sempre após a tragédia da Copa de 1950. Por isto, as lágrimas no rosto, o choro.

Na turma do chororô, ícones. Entre eles Neymar, Willian, Julio Cesar e ele, o capitão da seleção brasileira, Thiago Silva. Seria um sinal de fraqueza? De instabilidade emocional? Na avaliação de Cafu, capitão do pentacampeonato, as lamúrias do camisa 3 brasileiro em nada diminuem sua liderança em campo. “É uma reação natural, ele é um ser humano. Obviamente, o capitão é sempre aquele cara que vai aplaudir, dar força, gritar, xingar, mas, naquele momento, ele reagiu assim. Isto não quer dizer que o Thiago Silva não tenha capacidade de ser líder. Muito pelo contrário. Mostra que ele é muito humano”, afirmou Cafu.

O ex-jogador ainda comentou sobre o momento de pressão vivido por Felipão à frente da seleção brasileira. O comandante reuniu-se com seis jornalistas, na Granja Comary, e expôs a instabilidade da equipe que luta pelo hexacampeonato. “Pressão é normal. São 200 milhões de pessoas querendo que a seleção, jogando em casa, seja campeã. Mas o Felipão é um cara muito experiente. Ele sabe lidar bem com estas adversidades e vai dar a volta por cima”, disse.

O duelo contra a Colômbia também foi analisado pelo capitão do pentacampeonato. Para Cafu, a seleção precisa deixar os problemas de lado e jogar bola se quiser avançar. “O Brasil tem condições de vencer qualquer rival. Somos pentacampeões do mundo, estamos em casa. Mas a seleção precisa jogar e jogar muito. A Colômbia vem demonstrando um futebol bem dinâmico nesta Copa do Mundo com jogadores bem velozes como o James Rodríguez e o Cuadrado, mas nós temos o Neymar e o Hulk. Podemos vencer”, pontuou.

Um dos maiores entusiastas da Copa do Mundo no Brasil, Cafu alfinetou os críticos que não acreditavam no sucesso do evento no país. “Só os pessimistas que falavam que esta não seria a Copa das Copas. Todos estão gostando, turistas, jornalistas estrangeiros. Estamos vendo um grande nível técnico. Bem que a Copa do Mundo de 2018 poderia ser disputada aqui novamente”, brincou o capitão.