Marcio Lacerda acompanha estragos do acidente

Foi decretado luto na cidade por três dias; prefeito afirmou ainda que terá que ser

iG Minas Gerais | Da redação |

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda,  esteve no local da queda do viaduto da Pedro I, nesta quinta-feira (3) e prometeu que será feita uma perícia para saber se houve um problema com o projeto ou na construção da obra. “O viaduto ainda não estava entregue a prefeitura. Naturalmente serão feitas todas as perícias, um inquérito judicial precisa ser aberto também, porque houve vítimas. Neste momento estou tomando as providências de demolir o viaduto, para que se reabra todas as pistas o mais rápido possível. Primeiro precisa retirar carro que está sob o viaduto. Naturalmente a obra não foi feita pela prefeitura, foi feita por uma empresa que ganhou licitação pra isso, houve algum erro, certamente, não quero avançar hipóteses sobre isso.", afirma o  prefeito.

Ainda segundo Lacerda foi feita a contagem de operários que trabalhavam no viaduto no momento da queda e nenhum deles morreu. O prefeito ressaltou ainda que as famílias das vítimas estão sendo identificadas para que elas tenham o amparo necessário. “Isso é o mais importante nesse momento, dar toda a assistência possível para as famílias nesse momento de dor”, afirma o prefeito.  Ele decretou luto de três dias na cidade por causa da tragédia.

Perguntado sobre a liberação do trânsito embaixo do viaduto mesmo sem a obra estar pronta, o prefeito respondeu: "Isso é normal. Todos os viadutos aqui tiveram seu tráfego liberado com o viaduto ainda em acabamento. Todos os viadutos aqui passaram por essa situação. Não quero aventar discussão sobre responsabilidades. A cidade e o país aprendem com essa lição, acidentes como este infelizmente acontecem. Até ontem eu estava inclusive comentando em reunião que não tínhamos tido nenhum acidente grave (com tantas obras na cidade)." 

Junto com o prefeito, um dos guinchos que irá retirar partes do viaduto já chegou ao local da tragédia. Além desse, um outro guincho está vindo de Ibirité, na região metropolitana da capital, para auxiliar os trabalhos. Cada um deles tem capacidade para carregar 600 toneladas de escombros. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave