Thiago Silva garante Brasil em boa condição psicológica

Capitão brasileira revelou que tudo que aconteceu no jogo contra o Chile é normal e lembrou que não foi contestado, em nenhum momento, por Felipão

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Thiago Silva diz que pensar na taça de campeão do mundo é inevitável
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Thiago Silva diz que pensar na taça de campeão do mundo é inevitável

Fortaleza (CE). Por mais que já tenham passados cinco dias após o jogo entre Brasil e Chile, os acontecimentos que mostraram que a seleção de Felipão anda 'à flor da pele’, ainda repercutem.

Perguntas sobre o assunto não foram evitadas durante a última coletiva de imprensa de Thiago Silva, antes do jogo contra a Colômbia, nesta sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo. O confronto está marcado para as 17h, na Arena Castelão, em Fortaleza. O zagueiro e capitão garantiu que a situação é normal e que tudo o que aconteceu serviu para fortalecê-lo ainda mais. “Acho que foi algo natural. Nosso time está bem controlado na parte psicológica. Quando você se entrega muito, é normal que tente encontrar uma forma de descarregar esta pressão. Sou um cara emotivo, jogo de corpo e alma e sabemos que a pressão é grande mesmo”, admite o defensor. Thiago garantiu, ainda, que tenta, ao máximo, absorver tudo que sai na mídia entre coisas boas e ruins. “Não fico sabendo de muito do que é publicado. Mas algumas situações não vão nos ajudar. O que for negativo, não vai entrar no nosso ambiente. Precisamos de apoio neste momento. Muitos aqui não me conhecem. O mais importante é que, quem está do meu lado, não contestou minha atitude. Isso pra mim é o que vale", diz.  Aval do técnico

Felipão, após a declaração de seu capitão, aproveitou a deixa sobre o conhecimento que muitos têm (ou não) do assunto para lembrar de um episódio parecido. “Em um dos jogos da Euro de 2004, tirei o Figo antes de uma disputa de pênaltis. Ele foi para o vestiário e muitos criticaram a atitude, achando que ele havia reprovado minha opção. Na verdade, ele estava rezando em frente a uma estátua de Nossa Senhora de Fátima. Cada um reage de uma forma, é preciso respeitar as individualidades”, recorda.

Em relação ao que teve acesso, Thiago viu opiniões contra e outras a favor sobre o choro que atingiu ele e alguns de seus companheiros após vitória nos pênaltis sobre o Chile. “Vejo a imprensa um pouco dividida neste assunto.  O que sei é que isso não me atrapalha em campo. Sei que sou um campeão dentro e fora do gramado, venci uma tuberculose que poderia ter me matado”, enaltece.