Prefeito Cassinho e vice voltam ao cargo nesta quarta-feira

Cássio Magnani Júnior (PMDB), e sua vice, Maria de Fátima Monteiro de Aguiar (PT) foram beneficiados com liminar do TSE; ambos foram condenados por abuso de poder e declarados inelegíveis por oito anos

iG Minas Gerais | Flávia Carneiro |

Corte mantém cassação do prefeito de Nova Lima
Fernando Fotógrafo / Divulgação - 25.1.2013
Corte mantém cassação do prefeito de Nova Lima

O prefeito afastado de Nova Lima, Cássio Magnani Júnior (PMDB), e sua vice, Maria de Fátima Monteiro de Aguiar (PT), foram novamente reconduzidos aos cargos na manhã desta quarta-feira (2), depois de uma decisão liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O ministro do TSE, João Otávio de Noronha, permitiu o retorno de Cassinho, como é conhecido, à Prefeitura e também da vice, até o julgamento do recurso especial eleitoral, que não tem data para ser avaliado.

Cassinho ficou apenas 13 dias afastado da administração municipal. A posse do segundo colocado nas eleições de 2010, deputado federal Vitor Penido (DEM), chegou a ser marcada pela Câmara municipal, o que não aconteceu. Vitor Penido já entrou com um recurso judicial contra a decisão liminar do TSE.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Nova Lima, Cassinho e Maria de Fátima foram recebidos, nesta quarta, pelo presidente da Câmara, Nélio Aurélio (PMDB), que ocupava interinamente a cadeira de chefe do Executivo.

Cassinho e sua vice foram condenados por abuso de poder e declarados inelegíveis por oito anos.

Entenda

Cassinho e sua vice foram cassados em março e no dia 8 de abril voltaram. Em 23 de abril, saíram dos cargos e retornaram seis dias depois. Em 20 de junho afastados novamente e reconduzidos no dia primeiro de julho.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave