Brasília prepara esquema especial para receber torcedores argentinos

No próximo sábado, a seleção argentina enfrentará a Bélgica, no estádio Mané Garrincha, por uma vaga nas semifinais

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Invasão hermana em porto Alegre: argentinos já estão no local para assistir ao jogo
Anselmo Cunha/PMPA
Invasão hermana em porto Alegre: argentinos já estão no local para assistir ao jogo

Depois da "febre amarela" colombiana, Brasília deve receber dezenas de milhares de torcedores argentinos até sábado (5), quando a Argentina enfrenta a Bélgica pelas quartas de final da Copa do Mundo.

A Polícia Federal trabalha com um teto de 100 mil argentinos em Brasília para o jogo, mas o número deve ser menor. Em São Paulo, por exemplo 30 mil estiveram na cidade para ver a vitória de 1 a 0 contra a Suíça - a expectativa era de 70 mil.

Mesmo assim, o centro da cidade, a Fan Fest e até um espaço para motor home deverão ser tomados de torcedores para a partida de sábado.

O governo do Distrito Federal usará um estacionamento no Parque de Exposições da Granja do Torto, mesma região onde fica uma das residências oficiais da Presidência da República, para abrigar argentinos gratuitamente. O local comporta 4 mil veículos.

Esse estacionamento será equipado com uma estrutura especial, com chuveiros, água potável e banheiros, além de postos de atendimento ao turista, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. A princípio, esse local não terá telões para que os turistas sem ingresso possam assistir à partida.

O governo, contudo, disponibilizará uma linha de ônibus que levará os turistas, a R$ 3, para a Fan Fest, a 26 km de distância. Há ainda um camping no Albergue da Juventude.

De acordo com o governo, será mantido o efetivo das forças de segurança. No Mané Garrincha e nos arredores do estádio, o efetivo, como vem ocorrendo nos jogos do Mundial, será de 3.488 profissionais. Na Fan Fest, serão 1.404.

Leia tudo sobre: Copa do mundofutebolargentinosquartas de finalBrasilia