Governador de Minas lamenta morte de jornalista argentina

Ele estava a caminho de Belo Horizonte quando o carro em que estava capotou na BR-381; outros dois argentinos que estavam no veículo ficaram feridos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Maria Soledad, de 26 anos, era filha de Titi Fernandez, jornalista que também está no país
reprodução / Twitter
Maria Soledad, de 26 anos, era filha de Titi Fernandez, jornalista que também está no país

Por meio de nota, o governo de Minas lamentou a morte da jornalista argentina Maria Soledad Fernandez, vítima de um acidente de carro na BR-381, em Oliveira, região Centro-Oeste do Estado na madrugada desta quarta-feira (2). Ela estava no país para a Copa do Mundo e seguia para Belo Horizonte após cobrir o jogo da seleção argentina contra a Suíça, quando o carro em que estava caiu de uma ribanceira de aproximadamente seis metros de altura.

“Neste momento de dor, levo aos familiares, amigos e colegas de trabalho de Maria Soledad Fernandez, a solidariedade e conforto de todos os mineiros. Estes dias estão irmanando mais ainda mineiros e argentinos, e ela estava levando para o seu povo as boas notícias da seleção de seu país na Copa do Mundo e documentando esse importante momento, para o qual, certamente, contribuiu, por fazer parte”, lamentou o governador de Minas Alberto Pinto Coelho.

A jornalista estava em um Doblô alugado junto com outros dois argentinos, Juan Daniel Berazegueti, de 42 anos, e Fernando Javier Bruno, de 44, que estão internados em observação no Hospital Municipal de Betim. O grupo foi socorrido por integrantes do Corpo de Bombeiros e funcionários da concessionária responsável pela rodovia.

Os feridos estão sendo acompanhados pelo consulado da Argentina, que já esteve no hospital e vai colaborar no traslado do corpo da jornalista, que está no necrotério da Santa Casa de Oliveira. O consulado informou ainda que Maria Soledad é filha de um importante jornalista esportivo do país, Titi Fernandez, que também está no Brasil cobrindo a Copa do Mundo Fifa 2014.

A Polícia Civil vai investigar as causas do acidente e dar continuidade aos trabalhos iniciados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), que registrou a ocorrência e apreendeu um veículo modelo Golf, com placa de São Paulo, que estaria envolvido na batida. Segundo relatos colhidos pela PRF, o Golf teria se chocado com a traseira do Doblô causando o capotamento. O carro foi localizado num posto de gasolina, próximo ao local do acidente. Os dois homens que ocupavam o Golf foram detidos e serão ouvidos pelo delegado de Oliveira. Num primeiro momento eles negaram o envolvimento no acidente, mas a perícia da Polícia Civil esteve no local e constatou que o Golf tinha marcas compatíveis à colisão com a traseira do Doblô. O veículo está apreendido no pátio da PRF, em Oliveira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave