PF prende terceiro suspeito de tráfico humano em Ribeirão Preto

Ainda segundo a Polícia Federal, as investigações revelaram a existência de uma parte do grupo criminoso na cidade de Foz do Iguaçu (PR)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Federal de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) prendeu nesta terça-feira (1º) uma terceira pessoa suspeita de participar de um esquema de tráfico internacional de humanos e trabalho escravo.

No último dia 3 de junho, as polícias Federal e Militar prenderam um casal sob a suspeita de traficar e escravizar nove paraguaias que seriam obrigadas a se prostituírem em uma chácara à margem da rodovia Anhanguera, em Ribeirão.

Ao ponto de prostituição, os suspeitos deram o nome de "Chácara das Paraguaias". Das nove meninas que foram encontradas na chácara, duas estavam ilegalmente no Brasil e fugiram na ação da polícia no local. As outras retornaram ao país de origem sob a tutela do consulado paraguaio.

Segundo a PF, a terceira pessoa presa -o nome não foi revelado pela corporação- era a gerente da casa de prostituição.

Ainda segundo a Polícia Federal, as investigações revelaram a existência de uma parte do grupo criminoso na cidade de Foz do Iguaçu (PR), onde também data foi cumprido mandado de busca e apreensão numa boate.

Os presos responderão pelos crimes de tráfico internacional de pessoas, trabalho escravo, favorecimento à prostituição, inclusive, de prostituição de menor, rufianismo (tirar proveito da prostituição alheia) e contrabando, e ficarão à disposição da Justiça Federal de Ribeirão Preto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave