Integrantes de ocupações fazem manifestação em diversos pontos de BH

Eles entraram em prédios da Urbel e da secretaria estadual de meio ambiente, na região Centro-Sul; outro grupo fecha metade da pista na Afonso Pena, em frente à PBH

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA |

Representantes de diversas ocupações da região metropolitana de Belo Horizonte fazem manifestação em edifícios públicos da capital na manhã desta quarta-feira (2).

Integrantes das ocupações Dandara, Eliana Silva, Nelson Mandela, Rosa Leão, Esperança, Vitória e Zilah Spósito/Helena Greco, Cafezal e Jardim Getsêmani, de BH, da ocupação Guarani Kaiowá, de Contagem, e da ocupação Tomás Balduíno, de Ribeirão das Neves, invadiram dois prédios e também acampam em frente à PBH.

Eles alegam que a ocupação é por tempo indeterminado, com o objetivo de chamar a atenção do poder público, municipal e estadual, para o fim dos despejos forçados e para a garantia de serviços urbanos essenciais, como saneamento básico, água e eletricidade em todas as comunidades fruto de ocupações.

A movimentação começou pouco antes das 10h, de acordo com a Polícia Militar. Um grupo, de aproximadamente 80 pessoas, invadiu o prédio da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel), na esquina da avenida do Contorno com rua da Bahia, no bairro Santo antônio, região Centro-Sul de BH.

Cerca de 60 manifestantes estão no prédio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, no hipercentro, e outros 250 estão ocupando duas faixas da avenida Afonso Pena, em frente ao edifício da Prefeitura de Belo Horizonte.

De acordo com a BHTrans, motoristas encontram retenção na via, no sentido Mangabeiras, em função da manifestação.

 

Atualizado às 11h13

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave