Após construir ‘Estado’, califa ordena migração muçulmana

Grupo terrorista Eiil decretou que parte do Iraque e da Síria são nação islâmica

iG Minas Gerais |

Bagdá, Iraque. Dois dias após o anúncio da criação de um califado, o líder do grupo militante jihadista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Eiil) convocou muçulmanos para viajarem ao Iraque e à Síria e ajudar na construção de um Estado islâmico. Em uma mensagem de áudio, Abu Bakr al-Baghdadi afirmou que migrar para o “Estado islâmico” é uma obrigação. Ele fez um “chamado especial” para magistrados, médicos, engenheiros e pessoas com experiência militar e administrativa.  

Al-Baghdadi pediu ainda que combatentes jihadistas intensifiquem a luta durante o mês sagrado do Ramadã, que começou no domingo.

Em outra gravação de áudio no domingo, o Eiil – que agora se autointitula apenas Estado Islâmico (EI) – proclamou Abu Bakr al-Baghdadi como califa e “líder para os muçulmanos em todos os lugares”. O grupo, dissidente da Al Qaeda, afirmou que havia instaurado um califado nos territórios ocupados no Iraque e na Síria.

Desde o início de junho, o governo central em Bagdá perdeu o controle de vastas áreas para militantes sunitas, liderados pelo Eiil, que espalharam terror no país e provocaram o deslocamento de milhares de pessoas. O grupo diz que seu Estado islâmico se estenderá de Aleppo, no norte da Síria, à província de Diyala, no Iraque oriental.

GOVERNO IRAQUIANO. O novo Parlamento iraquiano encerrou sua sessão inaugural nessa terça sem fazer nenhum progresso na escolha do novo primeiro-ministro, embora o país enfrente a militância sunita que ameaça destruir o país e o aumento da violência, que fez de junho o mês mais violento dos últimos dois anos.

O presidente interino do Parlamento, Mahdi al-Hafidh, cancelou os procedimentos depois que a maioria integrantes sunitas e curdos do Legislativo, composto por 328 cadeiras, não retornou após um breve intervalo, o que impediu a continuidade dos trabalhos por falta de quórum.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave