Flanelinha diz que fatura R$ 50 ao dia

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

Já acostumado a vigiar os carros que param embaixo do viaduto, Dirceu Batista Ferreira, 42, afirma que fatura em média R$ 50 por dia e que conhece a maioria dos clientes.  

“São lojistas e pessoas que trabalham por aqui. Os estacionamentos são muito caros, custam algo em torno de R$ 13 a hora, e a falta de vagas rotativas faz com que eles venham para cá”, explica. Segundo ele, apesar da placa indicando a proibição de estacionamento no local, as vagas têm procura constante, e seus clientes não são multados.

Balanço. De acordo com a Guarda Municipal, em 2013, 9.968 condutores foram multados por estacionar em local ou horário proibidos, e 4.820, por estacionar e parar em local e horários proibidos.

Além disso, houve 2.606 multas por estacionamento em vagas de portadores de necessidades especiais, segundo o órgão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave