Morre Manoelita Lustosa

Aos 72 anos, atriz sofreu insuficiência respiratória em sua casa, em Belo Horizonte

iG Minas Gerais |

Carreira. Último trabalho da atriz na TV foi no remake de “Dona Xepa”, na Record
CARLOS RHIENCK
Carreira. Último trabalho da atriz na TV foi no remake de “Dona Xepa”, na Record

SÃO PAULO. A atriz mineira Manoelita Lustosa morreu ontem por volta das 9h, aos 72 anos, em sua casa em Belo Horizonte, segundo informou a direção da TV Record, da qual era contratada, em nota. De acordo com a emissora, a causa da morte foi insuficiência respiratória.

Atriz de teatro, Manoelita foi revelada na TV por Manoel Carlos em “Mulheres Apaixonadas” (2003). O autor lamentou a morte. “Era uma atriz da velha escola que tudo que fez, fez bem. Com talento e disciplina. Fico muito triste”.

No teatro, a atriz participou “Tio Vânia”, de Tchecov, sob a direção de Luiz Carlos Garrocho e Walmir José, mas seu grande sucesso foi em “Na Era do Rádio”, com direção de Pedro Paulo Cava. Ela também fez várias comédias com Ílvio Amaral, entre elas “A Comédia dos Sexos” e “É Dando que se Recebe”

Na TV, a participou de diversas novelas e minisséries, entre as quais “JK” (2006), da Rede Globo, e “Amor e Intrigas” (2007), “Vidas em Jogo” (2011) e “Balacobaco” (2012), da Record. Seu último trabalho na TV foi no remake da novela “Dona Xepa”. “O seu talento e a qualidade de sua interpretação contribuíram para o sucesso das produções da Record”, se manifestou a emissora no comunicado.

O último trabalho de Manoelita no cinema foi em “O Segredo dos Diamantes”, de Helvécio Ratton. Segundo o cineasta, ela nem chegou a assistir ao longa, previsto para ser lançado em dezembro. “Ela era uma de profissionalismo incrível, além de ser uma excelente atriz. Com certeza merecia ter tido mais oportunidades de trabalho do que teve”, diz Ratton, que a dirigiu também em “Pequenas Histórias”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave