Duelo de cânticos tem Pelé e Maradona como protagonistas no Itaquerão

Torcedores de Brasil e Argentina usam criatividade para exaltar ídolos nacionais por meio de músicas

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Antes, durante e até na saída do Itaquerão, onde a Argentina venceu a Suíça nesta terça-feira (1), pelas oitavas de final da Copa, brasileiros e argentinos trocaram provocações por meio de cânticos.

Os argentinos entonaram a versão da música "Ella Dijo" ("Ela disse"), da banda argentina Estellares (Estelares), que se tornou um hit na internet. Na versão da música, os argentinos afirmam que Diego (Maradona) driblou os brasileiros e que Messi irá levar a Copa para a Argentina.

Em resposta, os brasileiros começavam a cantar: "Mil gols, mil gols, mil gols, só Pelé, só Pelé, só Pelé; Maradona cheirador". Trata-se de uma referência aos problemas que o ídolo argentino enfrentou ligados à cocaína. Os brasileiros também reagiam com gritos de "Hexa, Hexa, Hexa".

Nos banheiros, quando percebiam que havia um argentino ao lado, passavam indiretas, falando que "esse é um povinho [argentino] insuportável" ou que a partida entre Corinthians e Figueirense foi melhor que o jogo desta terça entre Argentina e Suíça.

"Imaginei que seria assim", comentou o estudante argentino Lucas Estigarribia, 21, morador de Buenos Aires e que pela primeira vez viu um jogo de Copa no estádio.

Os argentinos conseguiram driblar a segurança e entrar no estádio com cartazes e faixas, e deram muito trabalho aos stewards (orientadores), pois a todo momento se levantavam de seus assentos para realizar suas coreografias ou ver melhor as jogadas.

Em um dos setores, houve um princípio de briga, mas entre brasileiros. Um torcedor mandou que o outro se abaixasse para que pudesse enxergar melhor a partida. Recebeu como resposta uma chuva de bebida, que atingiu também a outros torcedores. Estes, por sua vez, arremessaram suas bebidas no torcedor que os molhou.

Ao fim da partida, as provocações de brasileiros não ultrapassou o limite do aceitável, e os argentinos até conquistaram torcedoras brasileiras, como a publicitária brasileira Simone Pereira, 40.

"Eles [argentinos] jogaram melhor, atacaram melhor, merecem vencer", comentou, antes do fim da partida. Segundo a SPTuris, a partida contra a Suíça trouxe a São Paulo cerca de 30 mil argentinos.

A saída do estádio até a estação Itaquera foi extremamente tranquila. O trajeto podia ser cumprido em somente 25 minutos -menos do que em partidas anteriores.

Foi tão tranquila a saída, apesar de argentinos e brasileiros se revezarem entonando seus cânticos provocativos, que orientadores que estavam nas calçadas perguntavam no megafone: "Cadê o ânimo, deixaram tudo no estádio?"

Leia tudo sobre: ArgentinaBrasilCopa do MundoPeléMaradona