Argentinos e brasileiros trocam provocações na Fan Fest de Copacabana

Rivalidade entre Brasil e Argentina, a cada dia que passa, está mais acirrada durante a Copa do Mundo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Fifa Fan Fest em Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ)
Alexandre Macieira/Riotur
Fifa Fan Fest em Copacabana, no Rio de Janeiro (RJ)

Na jogo Argentina x Suíça, na tarde desta terça (1º), um argentino na Fan Fest de Copacabana esperou até o final da partida para mostrar a carta que tinha na manga: um boneco do Neymar em tamanho real feito de papelão e vestido com a camisa 10 argentina. A Argentina venceu por 1 a 0, com gol aos 12 minutos do segundo tempo da prorrogação.

Os torcedores argentinos pareciam tão nervosos durante o jogo que nem respondiam às provocações brasileiras. Não foram poucas. Um grupo de cinco cariocas levou até um cartaz que dizia "Copas! Pelé=3 Argentina=2". Eles cantavam um grito de guerra para provocar os "hermanos": "Argentino, argentino, então diga como é, ter somente duas Copas, uma a menos que o Pelé".

"Se a Argentina perder, amanhã é feriado nacional!", gritava o professor Kaio Galvão, 25, no intervalo entre o primeiro e o segundo tempo da prorrogação.

Outros brasileiros se juntaram à pequena torcida suíça, cantando numa mistura de português e tentativa desengonçada de alemão: "Swisslândia até morrer!"

Enquanto isso, o jornalista argentino Fernando Duclos, 28, estava de cócoras e com as mãos na cabeça. "A Argentina é muito ruim! A Suíça não faz nada e mesmo assim eles não conseguem um gol!", reclamava.

Quando o gol finalmente saiu, nos últimos minutos de jogo, Duclos se jogou no chão. Abriu-se um clarão na área onde ele estava, repleta de argentinos. Eles se jogavam uns em cima dos outros, gritavam e arremessavam copos para o alto.

Ao final da comemoração, Duclos reapareceu, dizendo: "Você quer respostas para sua entrevista? Agora te escrevo um artigo inteiro".

Logo depois, o argentino que trouxera o boneco de Neymar ergueu seu troféu.

Leia tudo sobre: ArgentinaCopa do MundoBrasilFan FestCopacabanaRivalidade