Após choros, psicóloga chega à Granja para trabalhar emocional

Profissional tentará preparar atletas para duelo das quartas de final, contra a Colômbia, na sexta-feira

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Jefferson Bernardes/VIPCOMM
undefined

A choradeira de Thiago Silva, Júlio César, Neymar e outros jogadores no último jogo fez com que a psicóloga da seleção brasileira, Regina Brandão, fosse acionada por Felipão. Ela chegou na noite desta segunda-feira (30) à Granja Comary e já está trabalhando com os atletas.

Regina havia visitado a seleção brasileira nos primeiros dias de preparação para a Copa do Mundo, mas não tinha programado nenhum retorno durante o torneio. A demonstração de instabilidade emocional na partida contra o Chile, entretanto, fez com que ela voltasse ao centro de treinamento. O trabalho dela será tentar recuperar o aspecto psicológico dos jogadores para a partida contra a Colômbia.

A constatação da comissão técnica é que, de fato, o time está fragilizado e precisa melhorar para continuar no Mundial. Thiago Silva, o capitão que chorou antes da cobrança de pênaltis ante o Chile, é um dos principais focos de instabilidade.

Capitão, o zagueiro Thiago Silva disse que não estava confiante para cobrar pênalti e pediu a Felipão para ser o último da lista.