Sarkozy é detido em investigação sobre tráfico de influência

Os investigadores querem saber se o ex-chefe de Estado e seus colaboradores criaram uma rede de informantes que os mantinha a par da evolução de processos judiciais que o citavam

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Laurent Cipriani/AP
undefined

O ex-presidente francês Nicolas Sarkosy foi chamado a depor nesta terça-feira (1) na Polícia de Nanterre, localidade próxima a Paris, sobre um caso de suposto tráfico de influências e violação de sigilo da investigação. Os agentes colocaram Sarkozy sob custódia, uma medida inédita até então para um ex-presidente. Com isso, ele fica sujeito a um período de interrogatório que pode chegar a 48 horas.

Os investigadores querem saber se o ex-chefe de Estado e seus colaboradores criaram uma rede de informantes que os mantinha a par da evolução de processos judiciais que citavam Sarkozy no período de 2007 a 2012.

O ex-presidente chegou à sede da polícia pouco depois das 8h (horário local) e um dia depois de também terem sido interrogados seu advogado, Thierry Herzog, e dois altos magistrados do Tribunal de Cassação (Tribunal Superior), Gilbert Azibert e Patrick Sassoust, que permaneciam sob custódia até a manhã desta terça.

O chamado Caso das Escutas investiga se Sarkozy recebeu financiamento ilegal para sua campanha presidencial da multimilionária herdeira do grupo de cosméticos L'Oréal, Liliane Bettencourt, e do deposto líder líbio Muammar Kadafi.