FHC diz que risco ainda existe

Ex-ministro e ex-presidente avalia que momento político é semelhante ao do lançamento do Plano Real

iG Minas Gerais |

Símbolo do plano, nota de R$ 1 teve morte decretada há nove anos
LEONARDO LARA - 19.8.2009
Símbolo do plano, nota de R$ 1 teve morte decretada há nove anos

Vinte anos após dar os primeiros passos para a estabilização da economia, o ex-ministro da Fazenda do governo Itamar Franco e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso avalia que o Brasil passa por momento político semelhante ao do lançamento do Plano Real, com anseio por mudanças. FHC observa que o plano não foi apenas um conjunto de técnicas para controlar preços, mas um processo educativo que permitiu ao brasileiro entender como a inflação o prejudicava.

Segundo ele, a inflação ainda é um risco e existe a possibilidade de descontrole. “Sempre existe a possibilidade de descontrole de preços. Como o governo menospreza a busca pela redução da inflação, mesmo que gradual, limitando-se a sugerir que basta não ultrapassar o teto da meta inflacionária, e como há muitos preços represados por decisão governamental, o risco aumenta. Não creio que seja iminente nem que estejamos diante do que aconteceu no passado, mas é preciso mudar a atitude leniente e estar sempre de olho no que já está indexado”, disse.

Leia tudo sobre: FHCriscoPlano Real