Argentina irá enviar delegação para negociar com fundo credor

Negociação será uma tentativa de acordo com o fundo, que detém uma dívida de US$ 1,3 bilhão, valor que não é pago desde 2001, quando o país declarou calote

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Ministério da Economia da Argentina divulgou uma nota na qual afirma que enviará uma delegação para se encontrar em Nova York com Daniel Pollack, o negociador apontado para mediar o impasse entre o país e o fundo NML. Segundo o texto, a reunião irá ocorrer na próxima segunda-feira (7).

Pollack havia proposto duas datas: 3 ou 7 de julho. A negociação será uma tentativa de acordo com o fundo, que detém uma dívida de US$ 1,3 bilhão, valor que não é pago desde 2001, quando a Argentina declarou calote.

O NML comprou os papéis quando eles já não eram honrados e recusou propostas para renegociar a dívida em 2005 e 2010 . O acordo foi aceito por grande parte dos credores, que detinham 92% dos títulos.

Justiça

No dia 16 de julho, o juiz Thomas Griesa, da Suprema Corte dos EUA, decidiu que o país teria que pagar ao NML imediatamente. O governo argentino afirmou que não tinha dinheiro para isso.

Na semana passada, a Argentina depositou uma parcela do pagamento aos credores que aceitaram a renegociação da dívida e já vinham recebendo.

Isso foi encarado como uma "violação" da decisão de Griesa, já que só uma parte dos títulos foram honrados. O juiz anulou o depósito que cairia nesta segunda-feira (30).

Por isso, o país entrou em calote "técnico". Se não houver uma solução para o impasse até o dia 30 de julho, será um calote de fato.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave