Homem foge de blitz e é morto

Vítima teria desobedecido a ordem da PM e tentado sacar a arma

iG Minas Gerais | LISLEY ALVARENGA |

Ueberson levou dois tiros no tórax
João Lêus
Ueberson levou dois tiros no tórax

Um homem de 25 anos foi morto na tarde de ontem por policiais militares depois de tentar fugir de uma blitz na avenida Juiz Marco Túlio Isaac, na altura do bairro Imbiruçu, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo o sargento Marcelino Silva, quando avistaram a blitz, a vítima, Ueberson Gomes de Moura, e outro suspeito, Deneir Restoff, de 34 anos, pararam o veículo, um Palio vermelho, para tentar fugir. “Eles estacionaram o automóvel em um local conhecido por ser um ponto de fuga. Mas, como já sabemos disso, dois militares estavam de sobreaviso nesse local”, explicou.

Os policiais teriam ordenado que eles saíssem do carro e que colocassem as mão cabeça, porém, conforme a PM, Ueberson tentou sacar uma arma que estava na sua cintura, uma pistola calibre 45, de uso restrito. “O policial, em legítima defesa, disparou duas vezes contra a vítima. Os tiros acertaram o tórax dela”, afirmou o sargento.

Ueberson foi socorrido pelos próprios policiais em uma viatura e encaminhado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do bairro Jardim Teresópolis, contudo não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde. Já o outro suspeito, Deneir, foi levado para a Delegacia Regional da cidade.

Ficha criminal De acordo com o sargento Marcelino, Ueberson tem passagem na polícia por roubo e tráfico de drogas. “Deneir também tem passagem na PM pelos mesmos crimes. Ele estava em condicional e sendo monitorado por uma tornozeleira”, explicou.

Um inquérito será aberto para avaliar a conduta dos militares. A arma que estava com a vítima foi apreendida, e o carro, sobre o qual não há nenhuma queixa, foi levado para o pátio de apreensão de veículos do município.

Toque de recolher

Em função da morte de Ueberson Gomes de Moura, o Binha, como é conhecido na região do Jardim Teresópolis, traficantes teriam determinado um toque de recolher no bairro.

A Polícia Militar negou o fato, mas afirmou que Binha é um traficante conhecido nas redondezas. “Esse suposto toque de recolher foi apenas um boato, que acabou assustando os moradores, mas não aconteceu. De qualquer forma, mobilizamos pelo menos 15 viaturas para percorrer as ruas do bairro, fazer abordagens e tentar manter a tranquilidade dos moradores”, informou o tenente-coronel Marcelo Maia, da 2ª Cia. de Missões Especiais da PM.

Balanço Com essa ocorrência no bairro Imbiruçu, Betim contabilizou 12 mortes no mês de junho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave