Precoce, James Rodríguez mostra seu talento desde os quatro anos

Assim como Neymar, camisa 10 dos Cafeteros teve rápida ascensão futebolística

iG Minas Gerais | GABRIEL PAZINI* |

Craque colombiano é o artilheiro da Copa com cinco gols em quatro jogos
Reprodução/Facebook
Craque colombiano é o artilheiro da Copa com cinco gols em quatro jogos

Camisa 10, craque e grande nome não só da Colômbia, mas da Copa do Mundo até aqui, James Rodríguez é o principal jogador do adversário do Brasil nas quartas de final do Mundial, e é bom ficar de olho no garoto que, assim como Neymar, tem apenas 22 anos de idade.

Precoce como o astro brasileiro, James Rodríguez é o artilheiro da Copa com cinco gols em quatro jogos e também já deu duas assistências no torneio. Entre os tentos do camisa 10, está aquele que é o mais bonito do campeonato até aqui. No lance, Rodríguez dominou a bola no peito e acertou um chutaço, sem deixar a bola sequer tocar a grama, de fora da área. O belíssimo gol abriu o caminho da vitória colombiana sobre o Uruguai por 2 a 0, neste sábado.

No entanto, o talento do camisa 10 dos Cafeteros e do Monaco, já é conhecido faz tempo, antes, inclusive, de James Rodríguez defender o Porto.

Precoce como Neymar

Assim como o jogador do Barcelona, o colombiano chamou a atenção de seu país ainda era muito jovem. Quando ainda estava nas categorias de base do Envigado, James Rodríguez já era chamado de "El Nuevo Pibe", em referência a Valderrama, maior jogador da história da Colômbia, que era conhecido como "El Pibe". O interessante é que o garoto já fazia maravilhas com a bola desde muito, muito jovem. Com apenas quatro anos de idade, Rodríguez já corria pelas canchas do Envigado.

E o talento do meio-campista era tamanho que com 16 anos de idade, ele foi incorporado ao time profissional e fez sua estreia no Envigado. Rodríguez rapidamente se tornou titular e foi o principal nome do clube que conquistou a segunda divisão colombiana e o acesso à elite do futebol do país.

Novo desafio

E como tudo em sua vida, a saída da Colômbia também foi precoce. James Rodríguez foi vendido ao Banfield, da Argentina, em 2008, apenas um ano depois de sua estreia como profissional no Envigado e o título da segunda divisão.

Mas mesmo com a pressão, o colombiano, mais uma vez, foi precoce. Apenas doze meses depois de se juntar a uma equipe de outro país, mesmo tendo apenas 17 anos, Rodríguez se tornou titular e peça importante do Banfield. E com ele sendo protagonista, o clube conquistou o Apertura Argentino, o primeiro da história do clube.

Mais uma vez, clubes do exterior correram atrás do talento do colombiano. A Udinese ofereceu 5 milhões de euros aos argentinos, mas o Banfield pediu mais, afirmando que era muito pouco por sua joia.

Seis meses depois, não teve jeito. O Porto contratou James por 5,1 milhões de euros e o resto é história. O colombiano foi multicampeão com o novo clube, se consolidou como um dos melhores jogadores jovens do mundo e, em agosto do ano passado, foi vendido ao Monaco, novo rico do futebol mundial por 45 milhões de euros.

Cunhados

Em 2011, James Rodríguez se casou com Daniela Ospina, irmã de David Ospina, goleiro e companheiro do camisa 10 na seleção. Além disso, o casal teve uma filha, que recebeu o nome de Salome, em 29 de maio de 2013.

E se muita gente reclama do cunhado, esse não é o caso dos companheiros de seleção. Amigos desde antes de jogarem juntos pela Colômbia, James Rodríguez e David Ospina tem uma boa relação, que é muito celebrada pelo goleiro, principalmente agora, com o cunhado brilhando na Copa do Mundo.

*com supervisão de Leandro Cabido

Leia tudo sobre: Copa do Mundojames rodriguezcamisa 10colombiafutebolesportecafeterosmeiaprecoce