Técnico da Costa Rica exalta vaga histórica e promete: "Queremos mais"

Jorge Luis Pinto destacou empenho dos seus comandados e, apesar de respeitar a Holanda, garante que vai com tudo para as quartas de final

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

"Este é um resultado histórico. Não há palavras para descrever o que estou sentindo". Essa frase, dita pelo técnico da Costa Rica, Jorge Luis Pinto, resume bem o sentimento da equipe da América Central pelo que tem feito na Copa do Mundo. Após triunfar no meio de "gigantes" do futebol mundial, no considerado "Grupo da Morte", a então "zebra" da competição mostrou, nesse domingo, que é mesmo capaz e não "merece" mais carregar esse status. Mesmo jogando com um a menos desde os 21 minutos do segundo tempo, a seleção costa-riquenha fez o que pôde para superar a Grécia, nas oitavas de final, e conseguiu. O resultado não veio no tempo normal (1 a 1), nem na prorrogação, mas o esforço desse "Davi" acabou recompensado nas penalidades máximas. Com o placar de 5 a 3, a Costa Rica ganhou o direito de, pela primeira vez na sua história, disputar as quartas de final da Copa. "Nunca é fácil jogar com dez homens, ainda mais contra um adversário assim, em uma Copa do Mundo. Estivemos seguros durante a partida, mas, além disso, mostramos muita confiança na disputa de pênaltis, tanto no nosso goleiro, que é extraordinário, como nos cobradores, que foram perfeitos", destacou Jorge Luis Pinto. O treinador fez questão de dedicar a conquista à nação costa-riquenha e não parou por aí. Pinto também se comprometeu a fazer mais história pelo país. "Estamos felizes e dedicamos a classificação a todo o povo da Costa Rica. Respeitaremos a Holanda como respeitamos todos os nossos adversários, mas a luta continua e queremos mais", completou. O favoritismo da Holanda para o duelo das quartas de final é inegável. A Costa Rica, no entanto, tem mostrado que números são feitos para ser batidos. Basta olhar a sua campanha na primeira fase, quando superou Uruguai (3 a 1) e Itália (1 a 0), e segurou um empate com a Inglaterra, quando já estava classificada. A Costa Rica enfrenta a Holanda no próximo sábado, 5 de julho, às 17h, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Leia tudo sobre: copa do mundocosta ricaCosta RicatreinadorconfiantepróximafaseHolanda