Aécio: PT vai colher a repulsa

Presidenciável tucano anuncia hoje o nome de seu vice na chapa e disse que pode ser uma mulher

iG Minas Gerais |

União. Geraldo Alckmin, Aécio Neves e José Serra trocaram elogios durante a convenção em São Paulo
Orlando Brito/ OBritoNews - Divulgação
União. Geraldo Alckmin, Aécio Neves e José Serra trocaram elogios durante a convenção em São Paulo

SÃO PAULO E CURITIBA. Candidato do PSDB à Presidência da República, o senador Aécio Neves disse ontem na convenção estadual do PSDB em São Paulo que o PT vai colher a “repulsa” do povo na eleição nacional. Hoje o presidenciável tucano vai anunciar o nome que vai compor sua chapa como vice.

“Aqueles que frustraram a confiança popular e abdicaram de um projeto de país para se contentar exclusivamente com um projeto de poder vão colher nas urnas daqui a três meses aquilo que plantaram: a repulsa da população”, discursou Aécio.

Num pronunciamento menos agressivo do que o feito no início do mês ao lançar-se candidato, o presidenciável voltou a criticar o aspecto ético da gestão petista no Planalto. “Para alguns daqueles que estão hoje no governo federal a vitória das urnas significou para muitos deles a oportunidade de ascensão econômica e social e nós queremos resgatar a capacidade de construirmos um novo projeto”, disse Aécio.

Em Curitiba, onde esteve no início da tarde de ontem para o evento que homologou a candidatura à reeleição do governador tucano Beto Richa, Aécio voltou a fazer mistério sobre a definição do nome do vice para compor sua chapa. O nome será anunciado hoje. Ele admitiu que o vice pode ser mesmo uma mulher.

Um dos nomes cotados é o da ex-ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Ellen Gracie.

Aécio também prestigiou a convenção estadual do PTB na capital paulista. Ao agradecer o apoio ao secretário-geral da sigla, deputado Campos Machado, o presidenciável tucano disse que a parceria continuará num eventual governo dele na Presidência.

São Paulo. A convenção do PSDB oficializou a candidatura à reeleição do governador Geraldo Alckmin e a indicação do PSB para a vice. O nome do escolhido ainda será formalizado, mas tudo indica que será o presidente estadual do PSB em São Paulo, Márcio França, que estava na convenção tucana.

O ex-governador José Serra teve a candidatura a deputado federal homologada, mas lideranças do partido disseram que esse quadro ainda pode mudar até o dia 4, embora considerem pouco provável uma indicação dele à vaga para o Senado.

Serra fez um discurso em defesa da continuidade do legado do PSDB no Estado e, ao pedir voto para Aécio, ele pediu à população que não tenha medo de mudar. “Só podemos ter medo de uma coisa na vida pública: o medo do medo de mudar. Não podemos ter medo de mudar”, disse Serra. O ex-governador recebeu elogios de Aécio, que o chamou de “extraordinário líder político”.

Ceará

Opção. Sem conseguir indicar um nome de seu partido, o governador Cid Gomes (PROS) indicou o petista Camilo Santana como seu candidato a sucedê-lo. A indicação teve apoio de Dilma e Lula.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave