Nos pênaltis, Costa Rica vence e tenta novo 'milagre' contra a Holanda

Bryan Ruiz anotou o único gol costa-riquenho e o goleiro Keylor Navas acabou sendo o salvador da partida

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Associated Press
undefined

Um futebol de pouco brilho foi visto pelos torcedores que lotaram a Arena Pernambuco neste domingo para testemunharem a vitória da Costa Rica diante da Grécia. Com o árduo triunfo nos pênaltis após um empate em 1 a 1, Los Ticos continuam fazendo história e chegam pela primeira vez em uma Copa do Mundo às quartas de final - perderam para a Tchecolováquia por 4 a 1 em 1990 nas oitavas de final. E, assim como contra a  nglaterra, o salvador do dia costa-riquenho foi o camisa 1, Keylor Navas, com a importante ajuda de outro destaque da seleção caribenha, o meia Bryan Ruiz, autor do gol costa-riquenho.

Depois de passar por três campeões mundiais – venceu Itália e Uruguai, e empatou com Inglaterra – e sagrar-se líder do chamado grupo da morte, a Costa Rica planeja derrubar mais um gigante neste Mundial. O duelo contra a favorita Holanda terá início às 17h deste sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

O jogo. O torcedor que foi neste domingo à Arena Pernambuco para ver Costa Rica e Grécia não deveria ter grandes expectativas em ver jogadas espetaculares e dribles desconcertantes. E o fato imaginado aconteceu, com duas equipes mostrando um futebol mais guerreiro e menos habilidoso.

A partida começou com uma Costa Rica mais incisiva, mas sem assustar o gol defendido por Karnezis. Não demorou muito, porém , para a Grécia tomar as rédes da partida e buscar a meta de Keylor Navas, que salvou a sua seleção em, pelo menos, um lance.

O futebol sofrível apresentado pelas duas equipe teve continuidade no início da segunda etapa. Contudo, em uma rara jogada de lucidez do ataque costa-riquenho, Christian Bolaños avançou em velocidade pela esquerda e encontrou Bryan Ruiz, que finalizou cruzado para abrir o placar aos 7 min.

Com o gol marcado, a eficiente defesa dos Ticos foi acionada, mas a expulsão de Óscar Duarte aos 21 min complicou a vida dos caribenhos. A crescente pressão grega deu resultado apenas nos acréscimos finais, com o gol chorado de Mitroglou.

Na prorrogação, o ataque da Grécia manteve ativo, mas parou no paredão costa-riquenho até a disputa de pênaltis, na qual acabou por brilhar a estrela de Navas, que pegou a cobrança de Gekas e sacramentou a classificação dos Ticos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave