Inglês é procurado por ofender e agredir compatriota no Itaquerão

Incidente ocorreu durante jogo entre Uruguai e Inglaterra, no dia 19 de junho; ele arrancou parte da orelha do estudante, também inglês, e depois fugiu

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA |

Campanha da Fifa contra o racismo durante a Copa contou com oito jogadores, entre eles três brasileiros e três ingleses
reprodução / Twitter
Campanha da Fifa contra o racismo durante a Copa contou com oito jogadores, entre eles três brasileiros e três ingleses

Um torcedor inglês é suspeito de racismo durante a derrota da sua seleção para o Uruguai, no Itaquerão, em São Paulo, no dia 19 de junho.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a vítima é um estudante inglês, de 24 anos, que foi atacado por outro inglês, que fugiu em seguida. O estudante disse que estava conversando com amigos sobre a seleção da Inglaterra, e que um compatriota, sentado uma fileira acima, interveio xingando-o, dizendo que ele não poderia torcer para a Inglaterra devido ao seu tom de pele. Por ter sido ignorado, o homem então começou a agredir o estudante, com uma mordida na orelha.

Ainda de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, o estudante foi atendido por médicos do próprio estádio, e teve arrancada parte do lóbulo da orelha esquerda . O agressor, ainda não encontrado, deverá responder por lesão corporal e injúria. O caso foi registrado na Delegacia de Atendimento ao Turista, mas está sendo investigado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

Vídeo

O jornal britânico Sunday People, do grupo Mirror, divulgou um vídeo com reportagem sobre a confusão nesse sábado (28). Na matéria, o torcedor inglês, identificado como Robert Farquharson, é atacado por outro torcedor com uma mordida, tendo o lóbulo da orelha esquerda arrancada. O site alerta para a violência do conteúdo. A reportagem e o vídeo podem ser acessadas aqui (atenção, as imagens são fortes).

Diga Não ao Racismo

A Fifa reforçou a campanha "Say No to Racism" (Diga Não ao Racismo), através das redes sociais. Oito jogadores aparecem estampando a mensagem em uma placa por meio de fotos, entre eles três jogadores ingleses: o meia Steven Gerrard e os atacantes Wyane Rooney e Daniel Sturridge.

Os brasileiros Neymar, Dante e David Luiz também engrossaram a voz da campanha.

Outra mordida

O Sunday People traça ainda um paralelo entre o gesto do agressor e a famosa mordida do uruguaio Luiz Suárez no zagueiro italiano Giorgio Chiellini. “O atacante do Uruguai e do Liverpool, Luiz Suárez, que marcou os dois gols de seu país e acabou eliminando a Inglaterra, foi banido após morder um jogador italiano cinco dias depois”, diz a matéria.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave