'Ele não pode mais apitar Copa' , diz técnico mexicano sobre juiz

No confronto da seleção mexicana contra a Holanda nesta tarde, treinador não escondeu sua insatisfação diante do, segundo ele, "pênalti inventado"

iG Minas Gerais | FOLHA PRESS |

O técnico mexicano Miguel Herrera criticou duramente a arbitragem do português Pedro Proença
Miguel Herrera Oficial/reprodução
O técnico mexicano Miguel Herrera criticou duramente a arbitragem do português Pedro Proença

O técnico mexicano Miguel Herrera, 48, criticou duramente a arbitragem do português Pedro Proença após a eliminação do México para a Holanda no Castelão, pelas oitavas de final da Copa. Em entrevista concedida após o jogo, Herrera disse que o pênalti que resultou na eliminação mexicana -aos 48 do 2º tempo- foi "inventado" e pediu a saída do árbitro da Copa do Mundo.

"Esse senhor tem que ir para casa assim como nós também estamos indo. A decisão que ele tomou foi determinante para o resultado. Ele não pode mais apitar Copas do Mundo", disse.

Herrera também afirmou que, dos quatro jogos disputados pelo México no Brasil, em ao menos três (contra Camarões, Croácia e Holanda) houve erros de arbitragem contrários ao país da América Central. Ele enumerou dois gols invalidados contra os africanos, um pênalti não marcado contra os croatas e o pênalti sofrido por Robben já nos descontos das oitavas.

Ele também criticou a decisão da Fifa em escolher um árbitro europeu para apitar uma partida que envolvia um dos países do continente.

"Para que chamam árbitros sul-americanos, africanos ou asiáticos se na hora de um jogo que envolve um país europeu apita um árbitro do país confederado?", disse.

À frente da equipe mexicana desde 2013, Herrera disse que não sabe se continua no cargo. O México terminou a Copa do Mundo com duas vitórias, um empate e uma derrota. Marcou cinco gols e sofreu três. O time esteve sediado na cidade de Santos (SP) desde o início da Copa do Mundo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave