PHS deixa para a executiva estadual decisão sobre candidatura em Minas

Amanhã vence o prazo definido pela Justiça Eleitoral para a realização de convenções partidárias, que têm como objetivo definir os rumos de cada legenda nas urnas

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Convenção terminou sem uma definição sobre candidatura própria ao governo de Minas
Lincon Zarbietti/O Tempo
Convenção terminou sem uma definição sobre candidatura própria ao governo de Minas

Em convenção realizada, na manhã deste domingo (29), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o PHS decidiu delegar para a executiva estadual a decisão sobre lançar ou não um candidato ao governo de Minas neste ano.

De acordo com o presidente estadual do partido, o vereador de Belo Horizonte Marcelo Aro, a executiva estadual tomará a decisão após finalizar as negociações com partidos que ainda deixaram em aberto a possibilidade de apoiar um nome ao Palácio Tiradentes, como PTdoB, PSC, PRP, PEN e PSDC.

"Se fizermos uma aliança com outros partidos, poderemos lançar a candidatura própria e aumentar as chances de elegermos mais nomes de deputados federal e estadual. Se lançarmos uma chapa sozinhos, corremos o risco de eleger menos candidatos para a Câmara dos Deputados e Assembleia", explica.

O nome preferido internamente para representar o partido na briga pelo governo é o do ex-deputado federal e empresário Vittorio Medioli. No entanto, durante o encontro, Medioli afirmou que, por motivos pessoais e de saúde, não aceitará o convite, feito também pelo presidenciável pernambucano, Eduardo Campos (PSB).

"Pensei muito, vontade tinha, mas faltou preparo", discursou o empresário durante a convenção. "Mas acredito que o partido poderá usar o tempo da majoritária para divulgar as propostas inovadoras que temos. Vai ganhar neste ano quem tem espírito renovador", declarou.

Amanhã vence o prazo definido pela Justiça Eleitoral para a realização de convenções partidárias, que têm como objetivo definir os rumos de cada legenda nas urnas. Segundo Marcelo Aro, o PHS, liderado pelos sete membros da executiva, vai negociar até amanhã com as legendas que demonstrarem interesse. 

Leia tudo sobre: candidaturagoverno de MinasPHSconvenção