Goleiro brasileiro quer 'fim' dos pênaltis na Copa do Mundo

Herói contra o Chile, Julio Cesar espera que time não precise mais das penalidades para vencer, mas se diz pronto caso aconteçam

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Joao Godinho/O Tempo
undefined

O goleiro Julio Cesar se diz pronto para protagonizar momentos tão marcantes quanto os deste sábado, no Mineirão, onde defendeu duas cobranças de pênalti, contra o Chile. No entanto, espera que novos milagres não sejam necessários para o Brasil conquistar novos triunfos nesta Copa do Mundo.

“O povo brasileiro precisava disso (vitória). Sabíamos que seria um jogo muito difícil. O nosso chaveamento é difícil, contra seleções fortes, como o Chile, que faz bom trabalho há três anos e merece todo nosso respeito. Copa do Mundo é assim e vai ser assim até o final. Só espero que não seja sempre nos pênaltis, senão nosso familiares vão sofrer do coração”, disse o arqueiro.

Com toda certeza, Julio Cesar nunca irá se esquecer destas duas defesas, que entram na lista dos momentos mais marcantes da vida do goleiro.

“Quando começaram as penalidades, me esforcei para fazer o melhor. Já tive vários momentos importantes na carreira. Sou um atleta realizado. Mas falta a última pagina do livro, que é terminar esta Copa do Mundo. E além do profissional, tive maravilhosos momentos na vida, como o casamento com a Suzana (Werner, atriz) e o nascimento dos meus filhos. Mas hoje (sábado) também é um momento especial”, afirmou.

Leia tudo sobre: brasiljulio cesarCopa do Mundofelipaopenaltisfimtermino