Jogo às 13h é desgastante, mas não é desculpa, avalia médico

Atletas da seleção brasileira não se queixaram de calor no momento do primeiro jogo do Brasil neste horário

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Brasil vs Chile. Selecao Brasileira e Chilena se enfretam pelas oitavas de final no Estadio Magalhaes Pinto, Mineirao, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Fifa World Cup Brazil.  Chilean and Brazilian's staff confront at Mineirao's stadium in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 28.6.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte, Mg. Copa do Mundo. Brasil vs Chile. Selecao Brasileira e Chilena se enfretam pelas oitavas de final no Estadio Magalhaes Pinto, Mineirao, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Fifa World Cup Brazil. Chilean and Brazilian's staff confront at Mineirao's stadium in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 28.6.14

Pela primeira vez na Copa do Mundo, o Brasil entrou em campo às 13h, sob sol forte e muito calor. Nas partidas anteriores, a seleção jogou um pouco mais tarde, às 16h ou 17h. Para o departamento médico, o desgaste era evidente, mas não se pode relacionar a atuação ao horário do jogo.

“Sem dúvida (é ruim), mas faz parte do contexto. Já se participou de Copa do Mundo que os jogos eram ao meio-dia. É saber coordenar, os atletas se alimentaram bem”, avaliou o médico José Luiz Runco.

Não houve reclamação não problemas graves por causa do calor. “Eles não reclamaram, mas o desgaste evidentemente foi maior. E o resultado faz com que eles cresçam cada vez mais”, destacou o médico do Brasil.

A tensão do jogo e o triunfo posterior podem até ser avaliados como fatores positivo. “Isso dá maturidade”, ponderou Runco

Neste domingo, os jogadores terão o dia de descanso, o que normalmente tem acontecido no dia seguinte às partidas. Para Runco, é momento de se equilibrar os treinamentos e os momentos de descanso.

Ele rebate as críticas de que se tem treinado pouco. “Está se treinando suficiente para que se possa correr. Os treinos são baseados em intensidade. O fato do jogador não treinar não quer dizer que ele não está ruim”, explicou o médico.