Antes criticado, Julio Cesar é aplaudido pela imprensa brasileira

Durante sua entrevista coletiva, após o jogo contra o Chile, o goleiro agradeceu ao apoio recebido desde o fiasco de 2010

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 28.6.2014 - COPA DO MUNDO FIFA 2014 - BRASIL X CHILE no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - 28.6.2014 - COPA DO MUNDO FIFA 2014 - BRASIL X CHILE no Estadio Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Passar quatro meses com o rótulo de vilão e sendo contestado a cada convocação para a seleção brasileira por conta do fiasco da Copa do Mundo de 2010, é um peso que Julio Cesar vem tendo que carregar nas costas. Mas com a ajuda dos familiares e dos colegas de time, o goleiro conseguiu dar a volta por cima e se tornou o herói de uma nação neste sábado.

O arqueiro defendeu duas cobranças de penalidades contra o Chile, se tornando o grande nome da classificação do Brasil para as quartas de final da competição deste ano. Ao fim de sua entrevista, após o jogo, ele foi aplaudido pelos jornalistas brasileiros.

Mas antes, durante toda a coletiva, agradeceu ao apoio que ganhou desde a desclassificação para a Holanda na última Copa. E disse que está ainda mais inspirado para as batalhas que virão.

“Dedico esta vitória a meu pai, minha mãe, minha esposa, meus filhos, a comissão técnica, meus companheiros, a todos que me apoiaram”, disse o salvador do Brasil neste sábado.

O goleiro foi bastante contestado quando se tornou o goleiro titular da Copa das Confederações de 2013. No entanto, deu conta do recado. No Mundial deste ano, segue com moral elevado, sem dar bola para as críticas.

“Me preparei psicologicamente. Emocionalmente, estou muito bem pra essa Copa do Mundo. Nunca deixo de agradecer ao Felipão, ao Parreira e a comissão técnica pelo apoio. E o incentivo que venho recebendo dos companheiros também é incrível, com muito carinho e mensagens de apoio. Depois do aconteceu comigo em 2010, muitas pessoas estão torcendo por mim, e querem que eu ganhe essa Copa, por tudo que aconteceu”, relatou.

Mas apesar de brilhar neste sábado, Julio está ciente de ainda há um longo caminho a ser trilhado. “Tenho que manter o foco e a tranquilidade para esse sonho de ganhar a Copa se realizar. Não conquistamos nada ainda, mas temos uma força maior agora. Desculpe se falo bastante, mas tenho que resumir quatro anos numa entrevista”, disse.