Torcedores são enganados por cambistas

Em clima de tensão e sufoco, brasileiros mostraram que vale tudo para ver a seleção canarinho jogar

iG Minas Gerais | Natália Rosa/João Paulo Costa |

Na tarde de sábado, a capital mineira estava tomada pelo verde e amarelo. Torcedores se reuniram na praça da Savassi, point da galera, para acompanhar o jogo entre Brasil e Chile, às 13h, pelas oitavas de final, da Copa do Mundo de 2014.

O empresário, Eugênio de Paiva França, chegou de Ibiá, no interior de Minas Gerais, há três dias para dar início às comemorações do Mundial. Ele e seu afilhado, o engenheiro geotécnico, Gil Paiva França fizeram de tudo para conseguir um ingresso da partida entre Brasil e Chile. E conseguiram.

Entretanto, ao passar pela última barreira de segurança da Fifa algo de errado foi constatado. Os torcedores haviam sido enganados pelo cambista. "Fomos roubados. Compramos os dois ingressos por R$ 3 mil. A perfeição do bilhete era tamanha que passamos por todos os portões instalados pela Fifa no Mineirão, mas ao verificar o chip dos ingressos, a organização afirmou que eles eram falsificados", conta o empresário.

Engana-se quem pensa que a festa acabou ali. Apesar da chateação momentânea, padrinho e afilhado escolheram um bar no coração da Savassi e torceram pela equipe de Felipão.

Indignados, eles disseram ainda que vão fazer um boletim de ocorrência para registrar o caso. "Com pouca fé, vamos buscar apoio da Polícia Militar na tentativa de que outros torcedores não sejam enganados. Assistir um jogo do Brasil em Belo Horizonte numa Copa do Mundo sempre foi um sonho de criança e eu não tive esse gostinho", revelou emocionado Gil.

Logo, as lágrimas deram lugar a alegria. Fazendo uma alusão ao chapéu de marinheiro com as cores do Brasil, Eugênio foi enfático ao afirmar que "eu prefiro ver meu navio afundar, do que perder esse jogo".

Além de não perder a partida, eles tiveram motivo de sobra para comemorar a sofrida vitória do Brasil, nos pênaltis, contra a eliminada seleção chilena. 

Leia tudo sobre: copa do mundoingressos