Aos prantos, Julio Cesar lembra dia de vilão e comemora tarde de heroi

Goleiro destacou a volta por cima, após defender dois pênaltis contra o Chile, pelas oitavas de final

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Emocionado, o camisa 12 se tornou o grande nome da classificação brasileira
Jefferson Bernardes
Emocionado, o camisa 12 se tornou o grande nome da classificação brasileira

O goleiro Julio Cesar teve uma tarde inesquecível no Mineirão. Com dois pênaltis defendidos contra o Chile, ele foi fundamental para a classificação brasileira às quartas de final da Copa do Mundo.

Após a partida, o arqueiro não conteve as lágrimas, ao falar sobre a emoção da tarde de herói no Mineirão, sem se esquecer do momento difícil vivido na Copa da África do Sul, quando falhou no segundo gol holandês, nas quartas de final. 

"A pressão é muito forte de jogar em casa, é complicado de falar do lado psicológico. Quatro anos atrás, dei uma entrevista muito triste, chateado. Agora estou repetindo, mas com felicidade. Só Deus e minha família sabem o que passei e o que passo até hoje. Mas sei que minha história na Seleção não acabou. Meus companheiros dão muita força para que eu siga. Faltam três degraus, para o Brasil ter festa. Esse é meu grande sonho", disse Julio ao site da Fifa.    O goleiro também elogiou a seleção chilena, que dificultou o jogo para o Brasil, no empate por 1 a 1. No fim, a vitória por 3 a 2, nos pênaltis, foi bastante comemorada pelo torcedor presente no Gigante da Pampulha.    "Esperamos as oportunidades(no jogo), apesar do primeiro tempo, criamos muito. O Chile é muito bom e pode dificultar nosso jogo. Só agradecer os companheiros. Representar o país em casa é muito complicado, concluiu.   

Leia tudo sobre: Júlio CésarCopa do MundofutebolBrasilgoleiroHeroi