Com poucos problemas, Move facilita ida ao Mineirão

Trajeto de aproximadamente 15 Km foi concluído em 20 minutos; longas filas para adquirir a passagem e as 'voltas' pelo centro foram as únicas dificuldades

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA E GUILHERME GUIMARÃES |

Quem optou deslocar-se até o Mineirão por meio do transporte público, o Move foi uma opção acertada. Partindo da Avenida Santos Dumont, no centro de Belo Horizonte, o torcedor percorreu um trajeto de aproximadamente 15 Km em 20 minutos. Uma das únicas dificuldades encaradas pelos usuários foram as longas filas que se formaram na rua Rio de Janeiro para a aquisição das pulseiras que dão direito a passagens de ida e volta, e também as 'voltas' pelo centro. Para se ter ideia, dos vinte minutos gastos no deslocamento, doze deles foram entre a rua Caetés, a Avenida Paraná e o viaduto que dá acesso a Antônio Carlos. 

Apesar disto, a orientação aos torcedores também foi destacada. Placas e funcionários da BHTrans auxiliavam no percursos até as estações. Nas plataformas, os veículos passavam a cada dez minutos, o que facilitava o deslocamento.

O ônibus veio lotado, mas nada que atrapalhasse a festa da torcida. A todo o momento, músicas eram entoadas pelos torcedores. Um grupo de paulistas era o mais animado e contagiou os demais presentes, entre eles chilenos e argentinos. Já na pista exclusiva da Antônio Carlos, o trajeto foi ainda mais tranquilo. Os oito minutos de deslocamento foram embalados com muita animação, gritaria e provocações aos rivais deste sábado.

A praticidade do sistema foi elogiada pelo holandês Remko Holtkamp. “Foi tudo bastante tranquilo. O pessoal auxiliou muito bem. Aqui dentro (do ônibus) foi só festa. O Brasil está fazendo uma boa Copa. Tomara que todos sejam premiados com uma vitória hoje”, afirmou.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave