Cambistas argentinos atuam no Mineirão e lucram mais de R$ 2 mil

Três pessoas de Bangladesh foram abordadas nos arredores do estádio e pagaram quase R$ 4 mil por três ingressos que custariam R$ 1.320,00 para o jogo entre Brasil e Chile

iG Minas Gerais | Felipe Ribeiro |

Pelo dicionário, cambista é o indivíduo que compra ingressos para um determinado evento e os revende por preços abusivos fora das bilheterias. Pois o Mineirão recebeu alguns deles antes da partida entre Brasil e Chile, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. Discretos, eles se misturavam ao público em geral, mas, geralmente, ficavam parados e encostados antes de agir.

Por volta de 11h, a reportagem percorreu os arredores do estádio e conseguiu presenciar a ação de cambistas. Na avenida Catalão, uma das que dá acesso ao local do jogo, dois argentinos ficaram parados já quase na área de acesso à Fan Walk à espera de "clientes". Sem qualquer tipo de identificação, a reportagem abordou os estrangeiros para saber os preços praticados. Um ingresso de categoria 1, que foi vendido pela Fifa por R$ 440, estava sendo negociado por R$ 2.000,00. Como os cambistas tinham três entradas, disseram que poderiam fazer o pacote por R$ 5.000,00.

Meia-hora depois, um senhor, uma senhora e uma criança se aproximaram da dupla e começaram a negociar, mesmo com a presença de policiais, que não perceberam a ação a poucos metros, do outro lado da avenida. Eles foram andando até a entrada em que apenas pessoas com ingressos ou credenciadas podem avançar, e pararam para que os interessados conferissem a veracidade do bilhete e tirassem o dinheiro do bolso. O comprador levantou os tíquetes, observou bastante os detalhes impressos no papel e depois entregou as notas de dólar aos argentinos, que subiram a catalão no caminho de volta e sumiram no meio da multidão.

A reportagem conversou com os compradores, que vieram de Bangladesh, e descobriu que o valor foi reduzido, saindo a US$ 600 (aproximadamente R$ 1.317). Ou seja, no total, os argentinos gastaram R$ 1.320,00 para comprar no site da Fifa e arrecadaram R$ 3.951, tendo um lucro de R$ 2.631,00.

Leia tudo sobre: BrasilChileMineirãoCambistasCopa do MundoBelo Horizonte