Família de Luiz Gustavo tentam conter ansiedade para a 'decisão'

Familiares do cão de guarda da seleção já estão nos arredores do Mineirão para levar incentivo ao volante e à seleção

iG Minas Gerais | FELIPE RIBEIRO |

Três horas antes da partida entre Brasil e Chile, a animação já toma conta dos torcedores nos arredores do Mineirão. Entre uma grande quantidade de pessoas, chamou a atenção da reportagem do SuperFC um grupo com várias camisas da seleção com o número 17 e o nome Luiz Gustavo estampados às costas.

A família do cão de guarda do time verde-amarelo chegou a Belo Horizonte na manhã de sexta-feira e já marca presença perto do Gigante da Pampulha. O pai Luiz Antônio Dias, o irmão Jardel e a esposa do jogador, Milene Marques, não escondem a ansiedade, mas conseguem administrar o sentimento com muita confiança.

O pai e a mulher do atleta tiveram a oportunidade de encontrar com ele na véspera do jogo, no Hotel Ouro Minas, já que o técnico Luiz Felipe Scolari permitiu a presença das famílias para dar mais motivação e tranquilidade ao elenco do time nacional.

“Fomos ao hotel dar uma força para ele. Eu fico mais nervosa que o Luiz nesses momentos de grandes jogos. Ele está calmo, concentrado e, está tão confiante que até está me tranquilizando para esse jogão aqui no Mineirão”, disse a esposa do volante Brasileiro.

O irmão de Luiz Gustavo pode ser reconhecido facilmente. A fisionomia é muito parecida com a do jogador. Jardel lembra que o jogador não era conhecido um ano atrás, mas com muito trabalho e confiança de Felipão de tornou figura das mais importantes dentro do grupo.

“Antes da Copa das Confederações ninguém nem sabia quem era Luiz Gustavo. Hoje meu irmão é reconhecido. Isso é muito gratificante para ele e para a família, já que é fruto de muito trabalho no dia a dia. É um orgulho para todos nós”, disse Jardel.

Luiz Gustavo tem mais uma motivação extracampo. O jogador foi papai há cinco meses, e o pequeno Milan tem sido fonte de inspiração dentro das quatro linhas. A esposa conta que o camisa 17 faz o perfil paizão e baba o dia inteiro no herdeiro.

“Ele é um superpai. É o Luiz quem faz ele dormir. Quando ele está longe, pede para ver pelo Skype sempre que pode. Agora tive que deixar nosso filho no hotel com minha irmã para que eu pudesse vir ao jogo torcer”, contou Milene Marques.

A esposa ainda revelou alguns detalhes sobre o comportamento do marido como jogador e pessoa. Luiz Gustavo não gosta de ser elogiado, funcionando mais na base das críticas. “Ele acha que o elogio faz a pessoa parar de crescer. Ele encarar as críticas como construtivas, como crescimento para ele como pessoa e jogador”, disse a esposa.

Leia tudo sobre: BrasilChileLuiz Gustavo