Grande beleza sustentável

iG Minas Gerais |

“O que mais nos encantou no projeto foi justamente a diversidade e a liberdade de escolha pelo público”
Eduardo Knapp / Folhapress
“O que mais nos encantou no projeto foi justamente a diversidade e a liberdade de escolha pelo público”

Como cantaria Caetano Veloso, “como é bom poder tocar um instrumento”. Completamos: como é bom poder ouvir alguém cantar e tocar um instrumento. Assim, justificamos nossa linda e competente entrevistada de hoje, Heloísa Genish, diretora de Sustentabilidade Social e Cultural da GVT, patrocinadora do Festival Savassi Cultural.

Heloísa, que poderosa e musical é esta sigla, GVT? A GVT distribui conteúdo por meio da banda larga e da TV por assinatura. Como os brasileiros são apaixonados por música, estamos muito conectados aos movimentos musicais no país. Desde 2010, oferecemos uma plataforma exclusiva para clientes – o PMC, serviço online de música e vídeo por streaming, disponível em computador, smartphones, tablets e na tela da TV. Nosso histórico também envolve shows abertos ao público. E o Festival Savassi Cultural, que vai até 13 de julho? É padrão GVT, padrão Fifa? Um gol de placa. O Savassi Cultural tem tudo a ver com proposta da GVT de oferecer conteúdo e experiências de qualidade, além de ótima oportunidade de receber bem os turistas, com música e arte genuinamente brasileiras. Sempre que houver iniciativas envolvendo o incentivo estadual à cultura na cidade, a GVT é candidata à parceira. O Savassi Cultural valoriza a cultura local, mas também traz muita gente boa de fora. Como funcionou a escolha dos artistas? A escolha dos artistas locais foi por uma curadoria popular, via redes sociais. Dentre os apontados, a organização mesclou estilos. A ideia era que todo o tipo de público aproveitasse o festival, do rock ao samba. O que mais nos encantou no projeto foi justamente a diversidade e a liberdade de escolha pelo público. A Copa aconteceu, funcionou. O Savassi Cultural, evento oficial desta Copa, também deu certo? Está sendo um sucesso. Tivemos um retorno positivo do público mineiro, que também tem sido um ótimo anfitrião, e por parte dos visitantes e artistas participantes. Quantas pessoas aplaudiram esta bela iniciativa? Em dias de evento chega a 12 mil pessoas, capacidade máxima das arenas (ambientes) na praça da Savassi. Espera-se que hoje chegue a 20 mil. No total, o projeto já envolveu mais de 60 mil pessoas. Também é sucesso em solidariedade, com a arrecadação de mais de dez toneladas de alimentos por evento. O Savassi Cultural tem chance de durar mais? Não. O Savassi Cultural de 2014 só ocorrerá durante a Copa. Mas a ideia é que no ano que vem ele entre no calendário oficial de eventos de BH e aconteça no segundo semestre. Pelo sucesso de público e crítica, o festival virou uma grande vitrine para a cidade. Pra terminar, e o lado sustentabilidade da GVT? Em 2014, estamos reforçando as ações educativas e voltadas à transformação e à inclusão social, também em parceria com instituições respeitadas. Além da frente cultural, voltada à música, atuamos no pilar social, com projetos de voluntariado, diversidade, engajamento interno; e no ambiental, que busca a redução do impacto de nossas operações.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave